Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

OncoDNA participa no programa luxemburguês MDLUX2 na lutra contra cancro

A companhia especializada em teranóstica (terapia e diagnóstico) do cancro OncoDNA estará encarregue de implementar o MDLUX2, um programa de diagnóstico molecular do Institut National du Cancer do Luxemburgo (INC), que está a ser financiado pelo BioBanco Integrado do Luxemburgo (IBBL) e pelas fundações Cancer y Kriibskrank Kanner.

OncoDNA participa no programa luxemburguês MDLUX2 na lutra contra cancro
Notícias ao Minuto

12:30 - 13/11/18 por Notícias Ao Minuto 

Lifestyle Investigação

O programa é uma continuação da iniciativa MDLUX1 e tem como objetivo avaliar o valor e a viabilidade de implementar testes de diagnóstico molecular como parte do tratamento do cancro no Luxemburgo e melhorar a eficácia do tratamento de doentes com cancro, além de apoiar a investigação neste campo.

Atualmente, este tipo de testes de diagnóstico molecular não são financiados pelo sistema público de saúde no Luxemburgo (conhecido como Fundo Nacional de Saúde ou Caisse Nationale de Santé, CNS). Daí a importância do MDLUX2 como um projeto piloto para os doentes. Espera-se que centenas de pessoas com cancro beneficiem do programa de três anos. Um conjunto padronizado de testes de diagnóstico molecular será realizado em amostras de tecido de cada um dos doentes participantes do MDLUX2.

A OncoDNA foi selecionada em concurso público europeu como fornecedor de serviços de diagnóstico molecular para o programa. A solução combinada desses testes moleculares e uma plataforma de relatórios oferecerá aos médicos um exame detalhado das mutações específicas que caracterizam cada tumor. Por outro lado, oferecerão sugestões sobre possíveis candidatos para ensaios clínicos, levando em conta também a opinião do doente.

A IBBL será responsável por armazenar o tecido remanescente e os dados clínicos associados, sempre sujeitos ao consentimento do doente, para que possam ser utilizados em investigações futuras.

O médico Nikolai Goncharenko, coordenador do INC, explica: “O projeto procura orientar os médicos na escolha do tratamento mais adequado para cada pessoa. Em última análise, o nosso objetivo é melhorar os resultados clínicos para os doentes, reforçando a posição do Luxemburgo em relação ao diagnóstico molecular, medicina personalizada e pesquisa oncológica”.

A inscrição dos doentes no programa será realizada através dos hospitais locais, com a recomendação das equipas clínicas multidisciplinares. Um formulário será fornecido aos participantes para que possam dar seu consentimento tanto para o teste de diagnóstico molecular quanto para ter as suas amostras biológicas armazenadas no IBBL para uso em investigação.

O MDLUX2 é co-financiado pela IBBL, a Fundação do Cancro e a Fundação Kriibskrank Kanner do Luxemburgo (que cobrirá testes de diagnóstico molecular para doentes pediátricos). O programa é implementado sob a coordenação geral do INC com o apoio dos hospitais participantes.

Jean-Pol Detiffe, diretor geral da OncoDNA assegura: “Temos o prazer de apoiar o objetivo da MDLUX2 e INC de melhorar o tratamento do cancro no Luxemburgo. Este programa tão interessante também ajudará a melhorar e a aumentar a consciencialização sobre o uso de diagnósticos moleculares nos cuidados médicos e permitir um uso mais amplo de soluções de medicina de precisão. Esta iniciativa faz do Grão-Ducado do Luxemburgo o primeiro país europeu que incorporou a nossa plataforma OncoKDM para desenvolver perfis moleculares, relatórios e intercâmbios sobre o tratamento do cancro".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório