Meteorologia

  • 20 ABRIL 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 15º

Edição

Celebridades indignadas com crimes de violência doméstica em Portugal

Ana Garcia Martins, Luísa Sobral e Tânia Ribas de Oliveira mostraram-se descontentes com a forma como o crime é tratado pela justiça.

Celebridades indignadas com crimes de violência doméstica em Portugal
Notícias ao Minuto

14:30 - 06/02/19 por Catarina Carvalho Ferreira 

Fama Redes Sociais

O engrossar do número de mulheres assassinadas em Portugal na sequência do crime de violência doméstica está a gerar uma onda de revolta entre as celebridades nacionais. 

Ana Garcia Martins, autora do blog 'A Pipoca Mais Doce', Tânia Ribas de Oliveira, Luísa Sobral e Helena Isabel Patrício foram algumas das celebridades que usaram as suas redes sociais para mostrarem o seu desagrado pela forma como o crime é tratado na justiça portuguesa.

"Pede-se às mulheres que sejam corajosas, que denunciem os agressores, mas para quê, se depois não são protegidas? Se fica tudo a assobiar para o ar? Se minimizam a acusação e a tornam irrelevante, quase como se fosse um devaneio da vítima?", escreveu a blogger na sua página de Instagram, referindo-se concretamente ao duplo homicídio ocorrido recentemente no seixal. "Que vergonha", lamentou.

Bastante mais breve nas palavras, mas mantendo a assertividade, Tânia Ribas de Oliveira declarou: "É urgente aplicar a Lei no que diz respeito às vítimas de violência doméstica. Chega"

Por seu turno, Helena Isabel Patrício, a ex-'Casa dos Segredos' que diz ter sofrido de violência doméstica na sua última relação, apelou a uma mudança na moldura penal. "É preocupante. Basta um episódio para haver violência doméstica! A violência pode ser física ou psíquica... é um fenómeno muito abrangente. Temos de levar este fenómeno a sério. Reforçar as medidas de coação e reconsiderar as penas de prisão efectivas.", afirmou.

Luísa Sobral recordou as nove mulheres assassinadas até agora em Portugal com uma canção escrita por si e interpretada por Susana Travassos. "Foi a minha forma de falar sobre este assunto, de não o ignorar. Que só se deixe de falar na violência doméstica quando esta deixar de existir.", pode ler-se na legenda de um vídeo do referido tema. 

Ver esta publicação no Instagram

9 mulheres morreram em Janeiro vítimas de violência doméstica. 9 mulheres num mês, num país pequeno como o nosso. Nem sei bem explicar a tristeza e revolta que este número me traz. Escrevi uma canção sobre este tema para a @susana_travassos que o interpreta de uma forma tão comovente. Foi a minha forma de falar sobre este assunto, de não o ignorar. Que só se deixe de falar na violência doméstica quando esta deixar de existir.

Uma publicação partilhada por Luisa Sobral (@luisasobral) a 6 de Fev, 2019 às 3:26 PST

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório