Meteorologia

  • 18 DEZEMBRO 2017
Tempo
MIN 8º MÁX 10º

Edição

Portugal e Itália têm "produzido resultados" no crescimento e desemprego

O Presidente da República italiana, Sergio Mattarella, disse hoje, no Porto, que Portugal e Itália "têm produzido resultados em crescimento e redução do desemprego", apontando que a crise "parece ter ficado para trás".

Portugal e Itália têm "produzido resultados" no crescimento e desemprego
Notícias ao Minuto

13:23 - 07/12/17 por Lusa

Economia Sergio Mattarella

"Portugal e Itália estão a demonstrar como o respeito das regras visto à luz das respetivas realidades económicas têm produzido resultados em crescimento e redução do desemprego. Agora a crise parece ter ficado para trás", disse o líder italiano, que falava na reitoria da Universidade do Porto, onde esta manhã recebeu o título de Doutor Honoris Causa.

Sergio Mattarella falava na presença do Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, que foi seu "padrinho" na atribuição do título, tendo proferido formalmente e perante o reitor Sebastião Feyo de Azevedo o pedido de atribuição de Doutor Honoris Causa depois da professora emérita da Universidade do Porto, Isabel Pires de Lima, ter lido o elogio ao governante italiano.

O Presidente da República italiana começou a sua intervenção com um agradecimento aos presentes, tendo considerado que a presença de Marcelo Rebelo de Susa na cerimónia espelha a "excecional sintonia que une as relações bilaterais entre Portugal e Itália".

De seguida, Presidente da República da Itália focou-se na importância da formação e da criação de parcerias entre as universidades europeias, de forma a que os jovens sintam e difundam um "verdadeiro espírito europeu".

"A universidade tem de trabalhar em rede, jogar em equipa, assim a Europa do futuro pode enfrentar uma nova época", disse Sergio Mattarella, defendendo a solidificação de um "sistema que favoreça a mobilidade dos jovens".

"Se queremos uma Europa aberta na qual a mobilidade seja uma regra e não uma exceção, devemos multiplicar os nossos esforços e tornar a Europa rica em formação e educação", disse o líder italiano, que antes já tinha feito um elogio ao Erasmus, programa que completa 30 anos e permite que estudantes de um país façam parte do seu currículo académico em instituições de outros países europeus.

O Presidente da República italiana valorizou a "ausência de barreiras para a cultura e para a investigação", apontando que os jovens Erasmus do presente mostram aos próximos o que é "ser e sentir-se europeus": "São os autênticos protagonistas de uma Europa 2.0", frisou.

Já o Euro foi descrito como uma "moeda única importante" no sentido em que é, disse o chefe de Estado italiano, "símbolo da unidade europeia e símbolo de mobilidade dos europeus".

Sergio Mattarella também fez referência a "recentes tensões e obstáculos", lembrando que "a Europa vive das suas diversidades" pelo que deve, defendeu, "quotidianamente trabalhar para que essas sejam um valor a salvaguardar".

"Integração não é sinónimo de assimilação nem de personalização (...). Uma integração sã nem sempre aconteceu de forma coerente. Temos de o reconhecer", disse, voltando a frisar que "a Europa são os cidadãos" e voltando a valorizar o papel dos jovens.

Sergio Mattarella considerou "indispensável" a aposta no que disse ser um "ambicioso projeto" para 2025 - a criação de um espaço europeu da cultura e da educação. Já o ano 2018 será dedicado à herança cultural, facto também salientado pelo líder italiano.

À porta da reitoria da Universidade do Porto foram muitos os italianos, sobretudo turistas, que quiseram cumprimentar Sergio Mattarella, bem como o chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa que reservou o momento para cumprimentos e não falou aos jornalistas.

Também alunos nacionais e estrangeiros marcaram presença na cerimónia, sendo que atualmente no Porto estudam cerca de 4.000 estudantes internacionais, metade deles ao abrigo do programa Erasmus.

Após a cerimónia na reitoria da UP, Sergio Mattarella seguiu para um almoço no Palácio da Bolsa com Marcelo Rebelo de Sousa e empresários de Portugal e Itália, seguindo-se uma visita à igreja de São Francisco, bem como pela zona da Ribeira.

Já o homologo português, após o almoço segue para a Câmara Municipal do Porto, na qual condecora sete personalidades do Norte.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório