Meteorologia

  • 22 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Turismo continua a crescer, mas ritmo abrandou no início do verão

A hotelaria portuguesa mantém os sinais positivos, ainda que os valores não sejam tão animadores como nos meses anteriores.

Turismo continua a crescer, mas ritmo abrandou no início do verão
Notícias ao Minuto

11:22 - 14/09/17 por Bruno Mourão

Economia INE

A chegada do calor 'a sério' voltou a aumentar o número de dormidas e de hóspedes nos hotéis portugueses, mas o crescimento não foi tão forte em julho como tinha sido em junho: "A hotelaria registou 2,2 milhões de hóspedes e 6,9 milhões de dormidas em julho de 2017, correspondendo a variações de 6,1% e 4,7% (9,1% e 7,2% em junho, respetivamente)". 

Os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística mostram dados animadores, como o regresso do crescimento das dormidas no mercado interno – mais 3% em junho contra os -0,4% em junho –, mas também mostram sinais negativo, como por exemplo o abrandamento nos mercados externos – 5,4% em julho face a 10,2% em junho. 

A estadia média caiu 1,4% para cerca de 3,11 noites por hóspede e a taxa de ocupação de camas aumentou 1,3 pontos percentuais para os 67,3%. 

"Os proveitos totais desaceleraram para um crescimento de 13,1% (17,2% em junho), tendo atingido 428,7 milhões de euros. Os proveitos de aposento atingiram 327,3 milhões de euros e também desaceleraram, crescendo 15,2% (19,2% em junho)." 

"As dormidas em hotéis (64,8% do total) evidenciaram um crescimento de 5,7%. As restantes tipologias e respetivas categorias registaram evoluções maioritariamente positivas, com destaque para os apartamentos turísticos (9,8%) e as pousadas (7,4%), mas tendo os hotéis-apartamentos verificado ligeira redução (-0,5%)", revela ainda o INE.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório