Rendimento Universal é loucura? Estes empreendedores dizem que não

O pagamento de um 'ordenado' a todos os contribuintes de um país, quer trabalhem ou não, é uma ideia que tem vindo a ganhar adeptos em todo o mundo.

Economia Salários

Pierre Omidyar (fundador do eBay) - Doou 464 mil euros para testar o Rendimento Universal no Quénia © Getty Images

Andrew Ng (co-fundador da Coursera, cientista da Baidu) - "Mais do que nunca, precisamos de um redimento básico garantido para limitar as desvantagens de cada pessoa e melhor educação para dar vantagens a todos" © Getty Images

Sam Altman (presidente da incubadora Y Combinator) - Através da Y Combinator, vai testar um Rendimento Universal de 1.900 euros por mês em Oakland, na Califórnia © Getty Images

Elon Musk (fundador e CEO da Tesla e SpaceX) - "Há uma excelente hipótese de acabarmos por ter um rendimento básico ou algo do género, para compensar a automatização da economia" © Reuters

Bill Gross (co-fundador da Pacific Investment Management) - "Se mais e mais trabalhadores ficarem desempregados por causa de robots, vão precisar de dinheiro para viver, não vão? Se isto vos parece socialismo, habituem-se a isso" © Getty Images

Ray Kurzweil (co-fundador da Singularity University) - "As pessoas vão poder fazer aquilo de que gostam, algo pelo qual sejam apaixonados. Porque não chamamos a isso trabalho?" © Getty Images

Albert Wenger (empreendedor em série e sócio da Union Square Ventures) - "O paradigma atual obrigou as pessoas a aceitar que o que queriam fazer na vida nunca será atingível. O rendimento básico poderá resolver esse problema" © Flickr/Joi Ito

Tim O'Reilly (fundador da O'Reilly Media) - O empreendedor defende que o trabalho deve ajudar as pessoas a encontrar um propósito e uma identidade e o Rendimento Universal poderá ser importante na mudança da natureza do trabalho e dar maior flexibilidade às pessoas para fazerem aquilo de que gostam © Tim O'Reilly

Chris Hughes (co-fundador do Facebook) - Segundo o empresário, o Rendimento Básico deve ser analisado: "Em vez de tentar reformular a nossa economia para ser como era nos anos 50, temos de olhar para os factos" © Reuters

1 / 9
Pierre Omidyar (fundador do eBay)  -

Pierre Omidyar (fundador do eBay) - Doou 464 mil euros para testar o Rendimento Universal no Quénia © Getty Images

1 / 9
© Reuters

A aplicação em pequena escala do Rendimento Universal está a ser preparada em algumas das mais avançadas economias da Europa, o mais recente passo de um ideia que deu os primeiros passos nos anos 60 do século XX mas que só agora começa a ser analisada seriamente.

PUB

Em Portugal, o partido PAN já assumiu a intenção de aplicar a medida com o nome de Rendimento Básico Incondicional, mas a aplicação parece estar ainda bastante longe.

Enquanto se debatem ideologias, vantagens e desvantagens financeiras e justiça social, muitas figuras de registo no mundo empresarial já falam do assunto e há defensores de peso da ideia.

Veja na galeria do Economia ao Minuto os empreendedores mais conhecidos que já mostraram abertura para aceitar a ideia, segundo as informações recolhidas pelo Business Insider.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser