Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

Produção industrial em Moçambique recua 2,2% até março

A produção industrial em Moçambique caiu 2,2% no primeiro trimestre, em termos homólogos, para 31.135 milhões de meticais (451,7 milhões de euros), segundo dados do Governo sobre a execução orçamental, a que a Lusa teve hoje acesso.

Produção industrial em Moçambique recua 2,2% até março
Notícias ao Minuto

08:01 - 21/05/24 por Lusa

Economia Mercado

De acordo com o mesmo documento, trata-se de uma execução de 21,6% da meta definida pelo Governo moçambicano para todo o ano de 2024, que é de 144.029 milhões de meticais (2.090 milhões de euros), resultando de uma "amostra composta por 337 empresas".

"O primeiro trimestre é de difícil avaliação da produção por ser muito inconstante dado que é um período de manutenção de equipamento, férias coletivas, espera de chegada de matérias-primas, calamidades, entre outros", justifica o relatório.

A maior quebra homóloga registou-se na indústria do tabaco, que recuou 46,2% face aos primeiros três meses de 2023, para sete milhões de meticais (101.500 euros), seguindo-se a da madeira e cortiça, que caiu 39,1%, para 39 milhões de meticais (565.600 euros).

A indústria metalúrgica de base continua a ter o maior peso, com 11.030 milhões de meticais (160 milhões de euros), uma quebra homóloga de 4,7%, seguida da alimentar, com 7.008 milhões de meticais (101,6 milhões de euros), que caiu 4,4%, e da de bebidas, que aumentou 0,4%, para 5.769 milhões de meticais (83,6 milhões de euros).

A província de Maputo continuou a concentrar a atividade da indústria moçambicana, com um peso de 56,8% do total no primeiro trimestre, seguida de Nampula (23,1%) e de Sofala (10,1%). No lado oposto estão as províncias de Cabo Delgado (0,5%), de Niassa e de Inhambane (ambas com 0,1% do peso total).

Leia Também: Preços na produção industrial diminuíram 0,8% em abril

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório