Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 25º

Bolsas em alta com agenda ligeira, pendentes das tensões no Médio Oriente

As principais bolsas europeias estavam hoje em alta, pendentes da evolução das tensões no Médio Oriente numa sessão com uma agenda macroeconómica ligeira, que apenas inclui a divulgação nos EUA de alguns dados relevantes.

Bolsas em alta com agenda ligeira, pendentes das tensões no Médio Oriente
Notícias ao Minuto

09:12 - 18/04/24 por Lusa

Economia Bolsas

Às 08h50 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava a avançar 0,23% para 499,66 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 0,46%, 0,49% e 0,21%, enquanto as de Madrid e Milão se valorizavam 0,70% e 0,30%, respetivamente.

Depois de abrir a subir, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência, estando às 08:50 o principal índice, o PSI, a avançar 0,91% para 6.291,43 pontos.

A agenda macroeconómica de hoje apenas inclui a divulgação das perspetivas de negócio da Reserva Federal (Fed) de Filadélfia e dos pedidos iniciais de subsídio de desemprego.

As bolsas arrancaram em alta, depois de subidas na quarta-feira, apesar da tendência negativa de Wall Street, que acabou por fechar a vermelho.

O Dow Jones terminou a descer 0,12% para 37.753,31 pontos, contra 39.807,37 pontos em 28 de março, um novo máximo desde que foi criado em 1986, e o Nasdaq a cair 1,15% para 15.683,37 pontos, contra o novo máximo de 16.442,20 pontos em 11 de abril.

E isto num dia em que foi publicado o Livro Bege da Fed, no qual o organismo prevê que a inflação se manterá estável sem grandes alterações no futuro e estará longe do objetivo de 2%, o que reforça a perspetiva de que demorará mais tempo do que o previsto a baixar as taxas de juro, como já disse o presidente da instituição, Jerome Powell.

Neste contexto, as 'yields' da dívida soberana abriram hoje a cair, depois de se terem mantido estáveis na quinta-feira, com os juros das obrigações a 10 anos dos EUA em cerca de 4,57% e os da Alemanha em cerca de 2,43%.

Analistas da Renta4 citados pela Efe explicam que o mercado continua à espera dos riscos geopolíticos (aguardando a resposta de Israel ao ataque iraniano), e dos resultados empresariais do primeiro trimestre, onde se destacam hoje as contas da Netflix nos EUA e do Bankinter em Espanha.

O barril de petróleo Brent para entrega em junho abriu hoje em baixa, a cotar-se a 87,22 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 87,29 dólares na quarta-feira, depois do ataque do Irão contra Israel no sábado passado.

A nível cambial, o euro abriu a valorizar-se no mercado de câmbios de Frankfurt, mas a cotar-se a 1,0680 dólares, contra 1,0650 dólares na sessão anterior.

Leia Também: Bolsas europeias em alta, pendentes da inflação da zona euro em março

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório