Meteorologia

  • 21 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 20º

Presidente da CCDR-N afirma que Norte é "a região industrial e exportadora"

O presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) afirmou que a avaliação dos resultados económicos permite confirmar que o Norte é "a região industrial e exportadora do país" e que esta é "uma tendência ascendente".

Presidente da CCDR-N afirma que Norte é "a região industrial e exportadora"
Notícias ao Minuto

20:24 - 26/10/23 por Lusa

Economia CCDR-N

"Confirmamos que o Norte é a região industrial e exportadora do país, e que esta é uma tendência ascendente", afirma o presidente da CCDR-N, António Cunha, citado no relatório Norte Estrutura, hoje publicado.

No relatório, que analisa as empresas do setor exportador do Norte em 2021, o presidente da CCDR-N destaca que a avaliação dos resultados económicos e a comparação com as tendências de crescimento e desenvolvimento da indústria permite "diagnosticar oportunidades no setor".

"Definimos como desafio primário do desenvolvimento regional fazer com que os produtos industriais subam na cadeia de valor, de forma que as nossas empresas possam aumentar os seus níveis salariais e melhorar a qualidade de vida de todos os nortenhos", acrescenta.

De acordo com o relatório Norte Estrutura, em 2021, existiam 11.484 empresas exportadoras no Norte, correspondendo a 5,9% do total da região, mas representando 29,7% do emprego e 36,3% do volume de negócios.

No ano em análise, o setor exportador da região era composto por 203 grandes empresas e 11.065 pequenas, médias e microempresas, sendo que as grandes empresas exportaram 13 mil milhões de euros em bens e serviços, o equivalente a 47,7% do total do Norte.

As pequenas, médias e microempresas foram, contudo, "as principais dinamizadoras" do mercado de trabalho neste setor, contando com 226.498 empregos.

O relatório, que se baseia em dados da Iberinform de 2021, assinala ainda que as indústrias transformadoras concentravam 70,5% das exportações e 66,7% do emprego do setor exportador da região, totalizando 158 grandes empresas e 3.649 pequenas e médias empresas.

"O contributo da dimensão empresarial para as exportações é diferente consoante o ramo das indústrias transformadoras", assinala o documento, notando que as exportações das grandes empresas estavam, sobretudo relacionadas com o fabrico de veículos automóveis, reboques, semirreboques e componentes para veículos automóveis.

Ao setor automóvel, segue-se a produção farmacêutica, bem como fabrico de artigos de borracha e de matérias plásticos.

As exportações das grandes empresas apresentaram uma "importância relativa inferior" nas indústrias do vestuário, do couro e dos produtos de couro, de mobiliário e de colchões, setores em que "as barreiras à entrada de novas empresas no setor exportador são de menor dimensão, o que permite a maior preponderância" das pequenas e médias empresas.

Segundo o relatório, o setor exportador teve mais peso na economia local de três municípios da região: Vila Nova de Cerveira (87,2%), no distrito de Viana do Castelo, Oliveira de Azeméis (68%) e São João da Madeira (67,5%), ambos no distrito de Aveiro.

Leia Também: Autarquias devem apostar em "retenção para segurar água" das chuvas

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório