Meteorologia

  • 11 ABRIL 2021
Tempo
19º
MIN 11º MÁX 21º

Edição

Emprego na OCDE sobe, mas permanece abaixo do nível pré-pandemia

O emprego entre os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) subiu 1,9 pontos percentuais no terceiro trimestre de 2020, mas permaneceu 2,5 pontos percentuais abaixo do nível pré-pandemia.

Emprego na OCDE sobe, mas permanece abaixo do nível pré-pandemia
Notícias ao Minuto

11:37 - 18/01/21 por Lusa

Economia Emprego

A taxa de emprego na média dos países da OCDE -- a percentagem da população em idade ativa com emprego -- subiu para 66,7%, depois da quebra de 4,4% no segundo trimestre devido às medidas de contenção adotadas no âmbito da pandemia Covid-19.

A percentagem permanece, no entanto, 2,5 pontos percentuais abaixo do primeiro trimestre de 2020, sinaliza a organização em comunicado.

Segundo a OCDE, "é necessário cuidado na interpretação destes dados, uma vez que grande parte do aumento no terceiro trimestre reflete o retorno ao trabalho de trabalhadores no Canadá e nos EUA".

No Canadá e nos Estados Unidos, as taxas de emprego aumentaram fortemente no terceiro trimestre (5,7 pontos percentuais, para 70,4%, e 4,0 pontos percentuais, para 66,4%, respetivamente) e continuaram a aumentar, embora a um ritmo mais lento, no quarto trimestre (de 1,7 pontos percentuais, para 72,1% e de 1,5 pontos percentuais, para 67,9%, respetivamente), segundo dados da OCDE.

Na área do euro, a taxa de emprego aumentou para 66,8% no terceiro trimestre (de 66,3% no segundo trimestre), mas permaneceu 1,3 pontos percentuais abaixo do nível do primeiro trimestre.

Em relação ao segundo trimestre registaram-se aumentos de mais de 1,0 ponto percentual na Áustria (para 72,7%), Irlanda (para 67,8%) e Espanha (para 60,7%).

A taxa de emprego em Portugal fixou-se nos 68,4% no terceiro trimestre, o que representa uma subida face ao segundo trimestre (68,4%) e face ao primeiro trimestre (67,9%).

No terceiro trimestre de 2019, a taxa de emprego em Portugal situou-se nos 70,6%.

Entre outros países, os maiores aumentos trimestrais da taxa de emprego no terceiro trimestre foram observados na Colômbia (5,7 pontos percentuais, para 56,2%), Turquia (2,4 pontos percentuais, para 47,8%) e Islândia (2,1%) pontos percentuais, para 81,7%).

Enquanto a taxa de emprego aumentou na maioria dos países da OCDE, a taxa ficou estável no Japão, em 77,1%, e diminuiu no Reino Unido, para 74,2% (de 74,8% no segundo trimestre).

No terceiro trimestre, a taxa de emprego da área da OCDE aumentou 2,0 pontos percentuais entre as mulheres (para 60,3%) e 1,7 pontos percentuais entre os homens (para 73,1%).

A taxa de emprego jovem (15 a 24 anos) (cresceu 2,7 pontos percentuais, para 38,2%) apresentou um aumento mais forte do que as taxas das outras faixas etárias, mas manteve-se 3,7 pontos percentuais abaixo do nível do primeiro trimestre, sinaliza a OCDE.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório