Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Economistas recomendam reforma dos serviços públicos e SNS

Os economistas ouvidos pela Lusa consideram que o Orçamento do Estado para 2020 devia incluir uma política de reforma dos serviços públicos, mais investimento público e medidas para tirar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) do atual "estado crítico".

Economistas recomendam reforma dos serviços públicos e SNS
Notícias ao Minuto

09:12 - 09/12/19 por Lusa

Economia Economistas

"Para além das regras orçamentais, o que gostaria de ver no Orçamento do Estado é uma nova política, que permita um maior crescimento económico e uma maior competitividade da economia portuguesa", afirmou à Lusa Joaquim Miranda Sarmento, professor de Finanças do ISEG - Lisbon School of Economics & Management.

O economista especificou que é necessária "uma política de reforma dos serviços públicos, permitindo gerir melhor os recursos dos contribuintes, com serviços públicos que prestem melhores serviços por um custo inferior", considerando também importante "uma reforma exaustiva da despesa pública", "uma redução da carga fiscal sobre as empresas e as famílias", "uma reorganização do sistema fiscal e dos benefícios fiscais" e "uma política de incentivo ao investimento, à inovação e às exportações".

Para Ricardo Cabral, professor da Universidade da Madeira, "o investimento público deve crescer a taxas muito elevadas (idealmente, de mais de 20%)", admitindo que isso "depende de uma escolha criteriosa dos projetos de investimento público, os quais devem visar melhorar a sustentabilidade macroeconómica do país".

Segundo o economista, "por outro lado, os salários dos funcionários públicos devem aumentar, pelo menos, 2,5%" e "todas as pensões, incluindo as mais elevadas, devem aumentar acima da taxa de inflação", apontando também para um aumento de cerca de 2,5%.

Ricardo Cabral vincou que "há demasiados anos que o poder de compra de milhões de portugueses tem vindo a ser erodido pela inflação", defendendo também o recrutamento de mais quadros e funcionários para as administrações públicas.

Para Susana Peralta, professora da Nova School of Business and Economics (Nova SBE), "é absolutamente fundamental que o Governo consiga fazer o necessário para tirar o Serviço Nacional de Saúde do estado crítico em que se encontra".

"Este é um desafio desta legislatura e da capacidade do estado social cumprir o seu papel fundamental em tempos de incerteza e desigualdade", acrescentou a especialista em economia pública.

O Governo tem apontado 16 de dezembro como "data indicativa" de entrega da proposta do Orçamento do Estado para 2020 no parlamento. A votação final global está marcada para 06 de fevereiro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório