Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

"Economia portuguesa vive um momento económico e financeiro ímpar"

O INE reviu em baixa o défice do ano passado para 0,4% do PIB. Já os números relativos aos primeiros seis meses deste ano mostram que o défice se fixou em 0,8% por culpa do Novo Banco.

"Economia portuguesa vive um momento económico e financeiro ímpar"

"Corrida metade do primeiro ano, temos a garantia que os objetivos orçamentais vão ser cumpridos. Esta é uma situação nova, mas felizmente recorrente nos últimos anos", disse Mário Centeno, esta segunda-feira, em declarações aos jornalistas. 

"A economia portuguesa vive um momento económico e financeiro ímpar, mas também ímpar na Europa", reforçou o ministro das Finanças, apoiando-se nos números hoje divulgados.

Esta segunda-feira foi conhecida uma 'bateria' de dados económicos sobre a economia portuguesa. A agência de estatísticas portuguesa reviu em baixa o défice do ano passado para 0,4% do PIB, ao mesmo tempo que revelou que o défice dos primeiros seis meses do ano se fixou em 0,8% do PIB

Centeno apontou que os dados conhecidos esta segunda-feira sustentam uma revisão em baixa de vários indicadores, entre os quais o da carga fiscal. "Por isso hoje temos uma revisão em baixa muito significativa de todos os indicadores da carga fiscal, da receita fiscal e da dívida pública em percentagem do PIB", anunciou Centeno

Sobre a carga fiscal, Centeno não tem dúvidas: "A carga fiscal em 2018 tem a sua componente de receita fiscal idêntica à de 2015. Não aumentou o peso dos impostos no PIB entre 2015 e 2018. Imagino que haja algumas propostas que têm sido feitas para Portugal que têm que ser revistas", disse Centeno

"Interpretamos estes números como estando totalmente alinhados com aqueles que são os nossos objetivos orçamentais para o ano", motivo pelo qual Centeno não prevê que haja uma revisão da meta do Governo para o défice, que atualmente se situa nos 0,2%. "Não pretendo fazer nenhuma revisão", reforçou. 

Sobre a possibilidade de estar de saída de num próximo Governo, Centeno limitou-se a não comentar. "O que quero comentar são os dados impressionantes da economia portuguesa. É um enorme orgulho estar nesta posição", adiantou. 

"O que é preciso que o Dr. Rui Rio faça é rever os números que apresentou hoje de manhã e tentar enquadrar-se um pouco melhor naquilo que é a realidade da economia portuguesa", disse Centeno, respondendo às questões levantadas pelo líder do PSD, esta manhã, sobre a possibilidade do ministro das Finanças estar de saída

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório