Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Desespero desnecessário. Polémica desnecessária. E Sporting segue invicto

Bas Dost fez, aos 86 minutos, o golo do triunfo sobre o Vitória de Setúbal, que coloca o Sporting na liderança provisória do campeonato português.

Desespero desnecessário. Polémica desnecessária. E Sporting segue invicto
Notícias ao Minuto

08:03 - 12/08/17 por Carlos Pereira Fernandes

Desporto Análise

O Sporting somou, esta sexta-feira, a segunda vitória nos dois primeiros jogos do campeonato nacional, desta feita, diante do Vitória de Setúbal.

Num encontro dominado, do princípio ao fim, pela equipa de Alvalade, o golo que desatou o nó surgiu apenas aos 86 minutos de jogo, num penálti que suscitou grande contestação por parte do conjunto sadino

Bas Dost afugentou o fantasma de William

As estatísticas não mentem. A equipa de Jorge Jesus terminou o duelo com o Vitória de Setúbal com um registo esmagador: 64% de posse de bola, contra os 36% do adversário. Dez remates contra apenas quatro.

Desde início, os leões encostaram os homens de José Couceiro às cordas, mas a ausência de William Carvalho notou-se em demasia. Com um jogo interior praticamente inexistente, o Sporting viu-se obrigado a apostar no jogo pelas alas e no consecutivo cruzamento para a cabeça de Bas Dost.

Ora, o internacional holandês, que até esteve numa noite particularmente desinspirada – muito graças ao ‘cerco’ feito por Frederico Venâncio e Pedro Pinto – foi uma sombra de si próprio, acabou por chamar para si o protagonismo, ao marcar, aos 86 minutos, a partir de uma grande penalidade, o golo do triunfo.

Onde andou o vídeo-árbitro?

O Sporting, sem grandes ideias de jogo, esteve longe de ter uma noite feliz. O Vitória de Setúbal, obrigado a defender, muitas vezes, dentro da própria grande área, muito menos. A equipa de arbitragem seguiu o exemplo e mostrou-se, também ela, em ‘noite não’.

Muitos foram os lances em que – na maior parte das vezes sem razão – se pediu penálti em Alvalade. O mais flagrante terá sido aquele ocorrido aos 33 minutos, quando Sebastián Coates caiu na grande área. Tudo isto sem que Bruno Paixão pedisse a intervenção do vídeo-árbitro.

O juiz optou por apenas apontar para a marca dos 11 metros aos 86 minutos, num lance que deixa algumas dúvidas. Tudo isto enquanto o Hugo Miguel, na Cidade do Futebol, permaneceu impávido e sereno. Tal como o sofrimento leonino, também a polémica arbitral foi, no mínimo, desnecessária.

Jorge Jesus ganhou o jogo do banco

Bas Dost, com o golo marcado nos instantes finais, foi o herói da partida. No entanto, foi da cabeça de Jorge Jesus que nasceu o triunfo leonino.

Com as entradas de Bruno Fernandes e Seydou Doumbia, o técnico conseguiu que o Sporting traduzisse, por fim, o domínio em reais oportunidades de golo. O primeiro conseguiu, sozinho, imaginar jogadas de perigo. O segundo, apesar de perdulário, esteve sempre no sítio certo para lançar o pânico.

A jogada de mestre de Jorge Jesus colocou, assim, os verde e brancos na liderança provisória do campeonato português, com seis pontos em dois jogos.

SportingvsVitória
64%Posse de bola36%
29%Ataque perigoso18%
42%Ataque44%
29%Bola segura38%
10Tentativas de golo4
4Remates à baliza2
6Remates fora2
7Cantos1
22Livres diretos18
1Foras de jogo1
1/0Cartões amarelos/vermelhos2/0
17Faltas21

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório