Guarda-redes que falhou voo do Chapecoense anuncia retirada dos relvados

O guardião de 42 anos falhou o compromisso da sua equipa após ter sido mudado o calendário competitivo.

© Getty Images
Desporto Nivaldo

Nivaldo, guarda-redes que, desde 2007, representava o Chapecoense, vai retirar-se dos relvados depois do acidente que aconteceu com a equipa brasileira.

PUB

O guardião de 42 anos, uma das segundas opções do clube para a baliza, anunciou, em declarações ao Globoesporte, que não irá continuar a jogar.

“Era para ir no avião e acabei por ficar. Tudo tem um propósito na vida. Acabei ficando porque eu iria jogar, talvez contra o Palmeiras, porque ia fazer a minha despedida no jogo aqui, contra o Atlético-MG, para completar 300 jogos pelo clube”, começou por explicar.

“Como houve mudança na viagem, eles não retornariam a Chapecó e iriam direto de São Paulo para Medellín. Então, o Caio [o treinador] disse que não me iria levar porque ,como não iria jogar, abriu vaga para levar outro atleta. Disse que não tinha problema. Infelizmente aconteceu o acidente”, lamentou o atleta.

“Terminar a carreira? Como atleta sim. É o momento de pensar no clube, junto com os que aqui ficaram, para que a gente possa formar uma nova Chapecoense”, afirmou o experiente guardião de 42 anos.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS