Meteorologia

  • 14 JULHO 2024
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 26º

Os milhões que a 'nega' à vacina contra a Covid-19 já custou a Djokovic

Miami Open foi o mais recente torneio do qual o sérvio foi 'barrado' por não estar vacinado.

Os milhões que a 'nega' à vacina contra a Covid-19 já custou a Djokovic
Notícias ao Minuto

19:06 - 19/03/23 por Notícias ao Minuto

Desporto Ténis

Novak Djokovic viu-se, esta semana, impedido de participar em mais um torneio por recusar vacinar-se contra a Covid-19. Desta feita, o Miami Open, visto que o governo dos Estados Unidos da América recusou atribuir-lhe uma isenção ao certificado.

O portal norte-americano Tennis365 fez as contas e concluiu que esta tomada de posição já levou o sérvio a perder, nada mais, nada menos, do que um valor potencial de 13,38 milhões de dólares - 12,44 milhões de euros - em prémios.

A maior 'fatia' decorreu da ausência do US Open, que lhe poderia ter valido um encaixe financeiro de 2,4 milhões de euros. Seguiu-se o duplo 'adeus' ao Open da Austrália, em 2022 e 2023, cujos bónus estavam fixados em 1,8 e 1,9 milhões de euros, respetivamente.

O atual número 1 da hierarquia mundial do ténis também se viu impossibilitado de participar em Indian Wells (por duas vezes, o que lhe poderia valer um total de 2,3 milhões de euros) e do Miami Open (também por duas vezes, num valor potencial semelhante).

Mais abaixo, surgem as ausências do Open do Canadá (851,27 mil euros) e do Masters de Cincinnatti (902,17 mil euros), ambos em 2022, também devido às restrições sanitárias impostas pelas autoridades norte-americanas.

Leia Também: Djokovic falha mais um torneio por não estar vacinado contra a Covid-19

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório