Meteorologia

  • 07 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

As notas do FC Porto-Mafra: Quando o (primo) Fati brilha no Dragão...

Dragões voltam a entrar em falso na Taça da Liga, à semelhança do que tinha acontecido na época passada diante do Santa Clara.

As notas do FC Porto-Mafra: Quando o (primo) Fati brilha no Dragão...

Pouco mais de duas semanas depois do FC Porto ter ido a Mafra garantir a passagem aos oitavos-de-final da Taça de Portugal, com um triunfo por 0-3, eis que os mafrenses surgiram, na noite de sexta-feira, no Dragão dispostos a vingar a eliminação na prova Rainha e alcançaram um empate (2-2) na Taça da Liga, prova em que os portistas parecem fadados a fracassar.

Com seis atletas no Mundial2022 e quatro lesionados, Sérgio Conceição foi forçado a fazer muitas mexidas na equipa inicial contra um adversário que se apresentou muito diferente do jogo da Taça de Portugal. E prova disso foi que os comandados de Ricardo Sousa estiveram a vencer os portistas com dois golos de vantagem ao intervalo.

Num lance que causou surpresa no Dragão, Lucas Silva bateu Wendell e Fábio Cardoso e ofereceu a Ença Fati o primeiro golo da noite. O primo de Ansu Fati, jogador do Barcelona, foi mesmo o jogador em maior destaque nesta primeira parte. Os azuis e brancos ficaram em sentido com este golo madrugador e o Mafra voltaria a ser recompensado pelo atrevimento ofensivo a três minutos do intervalo, quando Gui Ferreira anotou um penálti, assinalado após braço na bola de Bruno Costa.

Com 45 minutos para inverter o rumo do jogo, o FC Porto, que até então não tinha encontrado soluções para bater Samu, aproveitou uma distração do Mafra no início do reatamento, aos 48 minutos, e Pepê concretizou o 1-2. O conjunto secundário sentiu esse golpe, apesar de se ter agarrado a todas as possibilidades de sobreviver ao último assalto do dragão, e consentiu mesmo o golo do empate aos 70 minutos. Toni Martínez foi o autor do remate.

O árbitro não teve a tarefa facilitada e reta final do encontro foi muito quezilenta com dois cartões amarelos em quatro minutos para Matheus Oliveira e uma expulsão no banco dos mafrenses. Ainda assim, o Mafra saiu vivo desta ida ao Dragão e infligiu o nono início em 'falso' ao FC Porto nesta prova, o segundo seguido, depois dos portistas terem perdido na época passada ante o Santa Clara.

Mas vamos às notas deste encontro:

Figura

Excelente exibição de Ença Fati. O primo de Ansu Fati, jogador do Barcelona que neste momento está no Mundial'2022, foi o elemento mais irreverente no ataque do Mafra, criando algumas dificuldades à defensiva do FC Porto. Fez um dos golos dos mafrenses na partida.

Surpresa

Sérgio Conceição ainda deve estar a pensar porque não meteu João Mário na equipa inicial. O jovem, que rendeu Rodrigo Conceição ao intervalo, deu maior dinâmica ao lado direito dos portistas, que quase não tinha existido na primeira parte. Esteve perto de um golaço.

Desilusão

Mau jogo de Bruno Costa. Esteve apático e desaparecido enquanto esteve em campo. Ficou ligado ao segundo golo do Mafra, depois de ter colocado a mão na bola que deu em penálti para os mafrenses.

Treinadores

Sérgio Conceição

Mais uma entrada em falso na Taça da Liga. Na antevisão, o técnico dos portistas tinha dito que a sua equipa precisava de fazer melhor para conquistar um troféu que ainda não consta do palmarés do FC Porto, mas os portistas deram 45 minutos de avançado ao adversário que acabou por marcar nos dois remates enquadrados que fez no primeiro tempo. As mudanças ao intervalo foram fundamentais para alterar o rumo do encontro, mas o empate final pode complicar as contas dos portistas.

Ricardo Sousa

Exibição muito personalizada do conjunto da zona Oeste. Não é fácil chegar a casa do campeão nacional e colocar o FC Porto desconfortável. Apesar da derrota caseira para a Taça de Portugal, a formação da II Liga agigantou-se perante um adversário de nível superior e foi para o intervalo com uma vantagem justa. No segundo tempo, os lisboetas caíram a pique perante o maior poderio ofensivo do adversário, mas conseguiram arrancar um importante empate que os mantém na corrida pelo apuramento.

Arbitragem

Jogo complicado de ajuizar para Miguel Nogueira, especialmente na reta final. Manteve sempre o critério ao longo do encontro e recorreu ao VAR nos lances de maior dúvida. Esteve bem ao reavaliar o lance da grande penalidade de Bruno Costa.

Leia Também: Mafra assustou no Dragão, mas FC Porto reagiu e salvou empate

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório