Meteorologia

  • 01 MARçO 2021
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 19º

Edição

Darwin, o bom samaritano: As notas do Benfica-Tondela

Fique com as figuras da partida desta sexta-feira à noite no estádio da Luz.

Darwin, o bom samaritano: As notas do Benfica-Tondela

O Benfica recebeu e venceu, no estádio da Luz, o Tondela por 2-0. Esta sexta-feira, Seferovic e Waldschmidt marcaram os golos das águias, que assim mantêm a distância de quatro pontos para o líder Sporting. Darwin Núñez não faturou, mas esteve ligado aos dois golos da equipa encarnada e foi, na opinião do Desporto ao Minuto, a figura do encontro.

Num jogo de sentido (quase sempre) único, o Benfica dominou e até podia ter feito mais golos. Foram várias as oportunidades desperdiçadas perante um Tondela que, apesar de acreditar no empate até ao fim, fez muito pouco ofensivamente para merecer sair da Luz com um resultado positivo.

Vamos, então, às notas do jogo.

Figura: Darwin Núnez foi, sem sombra de dúvida, um dos melhores elementos do encontro. É certo que não marcou e até teve mais do que uma oportunidade para isso. Faltou essa cereja no topo do bolo. Ainda assim, o uruguaio assistiu para os dois golos do Benfica e fez um jogo incansável. No primeiro tento das águias, Darwin parou no peito e assistiu com grande golo Seferovic. Foi meio golo, como se costuma dizer.

Desilusão: Everton tarde em realizar aquela exibição em que olhamos e aferimos: É mesmo craque! Não querendo entrar no campo da injustiça, o extremo brasileiro tem aquele toque de bola, aquele samba, que normalmente não engana. Contudo, parece não ser capaz de demonstrar todo o seu potencial e tudo aquilo que já demonstrou ser capaz de fazer no Grémio e na Seleção do Brasil. Mais um jogo menos conseguido do camisola 7 das águias, onde nem aqueceu, nem arrefeceu.

Surpresa: Não que seja uma surpresa na própria acepção da palavra, mas Otamendi fez um jogo ao nível do que é certamente pretendido por Jorge Jesus. Raça e querer não lhe faltaram e foi sempre uma voz de comando para todos os companheiros. Mais do que cortes fenomenais ou intercepções fantásticas, a equipa encarnada neste momento precisa de jogadores como Otamendi que, como sabemos, não teve uns primeiros jogos fáceis de águia ao peito.

Jorge Jesus: Disse que no primeiro golo do Benfica houve nota artística. Foi, de facto, uma boa jogada entre Pizzi, Darwin e Seferovic, mas falta ainda muito a este Benfica. O conjunto orientado por Jorge Jesus passou em mais um teste, com nota satisfaz mais, mas é preciso subir o nível e... rápido. Ainda em janeiro, as águias defrontam os principais rivais, FC Porto e Sporting, em jogos para o campeonato.

Pako Ayestarán: Não era surpresa para ninguém que o Tondela se ia apresentar na Luz com um maior foco na defesa. O treinador espanhol preparou a sua equipa para não sofrer e tentar explorar o erro do adversário, mas isso apenas durou 56 minutos. Três remates num jogo é muito pouco para discutir um resultado, mesmo quando se joga com um dos candidatos ao título.

Árbitro, Manuel Oliveira: Nos lances capitais do jogo foi defendido pelo VAR. No golo de Seferovic, a primeira reação foi anular. No tento de Darwin, a reação foi validar. Em ambos, o VAR entrou, e bem, para corrigir. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório