Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2020
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 23º

Edição

Nova debandada à vista? FC Porto pode perder 83 milhões com seis atletas

Campeões nacionais têm dez jogadores com apenas mais um ano de contrato, sete deles com muita importância no plantel principal: Pepe, Soares, Sérgio Oliveira, Aboubakar, Alex Telles, Otávio e Marega.

Nova debandada à vista? FC Porto pode perder 83 milhões com seis atletas

Numa altura em que o Benfica prepara uma autêntica revolução no plantel principal, com o investimento de largos milhões de euros, o FC Porto vê-se confrontado com uma realidade um tanto ou pouco desagradável e que está relacionada com o facto de vários jogadores do atual plantel entrarem no último ano de contrato, muitos deles pedras fulcrais nas escolhas de Sérgio Conceição, também ele com apenas mais um ano de contrato com os azuis e brancos, mas a caminho da renovação contratual.

Esta é, assim, a última oportunidade para que os azuis e brancos possam fazer algum encaixe financeiro com os seis jogadores que terminam o seu vínculo contratual em 2021. Alex Telles, Sérgio Oliveira, Otávio, Moussa Marega, Tiquinho Soares e Vincent Aboubakar valem, juntos, 82,8 milhões de euros, e a estes pode ainda juntar-se o veterano defesa-central Pepe.

A situação torna-se ainda mais preocupante se a estes nomes juntarmos outros 12 jogadores que têm mais um ou dois anos de contrato com o clube da cidade Invicta, como são os casos de Jesús Corona, um dos elementos mais preponderantes nos azuis e brancos no decorrer da última temporada, o capitão Danilo Pereira, que tem sido apontado pela imprensa internacional como sendo alvo de equipas inglesas, ou os jovens Diogo Costa e Fábio Vieira, este último que se estreou com a camisola da formação principal na última época e em que são depositadas grandes esperanças.

Alex Telles o mais caro, Sérgio Oliveira o mais barato

O lateral esquerdo é um dos indiscutíveis nas escolhas do treinador Sérgio Conceição e a excelente temporada realizada no ano passado, às quais se juntam outras épocas de grande nível em anos anteriores, 'abriu o apetite' aos grandes clubes europeus que podem avançar para a sua contratação neste mercado de verão. Paris Saint-Germain, Chelsea, Juventus e Manchester United foram alguns clubes apontados como possíveis destinos do internacional canarinho, mas ainda nenhuma proposta chegou aos escritórios da SAD azul e branca, apesar da sua saída ser um dado quase certo neste verão.

Contratado ao Galatasaray em 2016 a troco de 8,5 milhões de euros, Alex Telles está avaliado em 32 milhões de euros e está perto de alcançar as duas centenas de jogos pelo FC Porto (192), sendo a última época aquela em que marcou mais golos pelos dragões (13).

Três avançados em fim de contrato

Na lista dos mais valiosos está Mousa Marega, avaliado em 19 milhões de euros. O avançado maliano esteve na porta de saída no último verão para a Premier League (chegou a ser afastado do grupo de trabalho por forçar a transferência), mas continuou no Dragão e esta época alcançou os 15 remates certeiros. Apesar de ter mercado, o FC Porto tem agora pouco mais de seis meses para renovar contrato com o jogador ou vendê-lo antes que possa assinar a custo zero com outro clube.

Ainda no ataque, também Tiquinho Soares entra no último ano de contrato com o FC Porto. Juntamente com Marega, os dois foram responsáveis por 30 golos na temporada passada, sendo que o dianteiro brasileiro foi mesmo o melhor marcador dos campeões nacionais no último ano. Esteve para sair para a emblema asiáticos no início do ano de 2020, mas acabou por se manter no plantel. As últimas informações reveladas pela imprensa desportiva dão conta do interesse de emblemas italianos. Está avaliado de 8 milhões de euros.

A Soares e Marega junta-se ainda Vincent Aboubakar. O avançado camaronês, avaliado em 5,5 milhões de euros, foi recorrentemente fustigado por lesões no último ano e meio, mas não deixou de realizar nove jogos na última temporada, tendo marcado dois importantíssimos golos, os únicos na última época, no duelo da Liga Europa diante dos suíços dos Young Boys e que permitiram aos azuis e brancos continuarem a sonhar com a passagem aos 16 avos de final da competição europeia.

Otávio e Sérgio Oliveira criam 'buraco' no meio-campo

Os campeões nacionais têm dois elementos do meio-campo que terminam contrato dentro de menos de um ano: Sérgio Oliveira e Otávio. O brasileiro é o mais valioso dos dois e tem um valor de mercado de 13,5 milhões de euros. Chegou ao Dragão em 2016 a troco de 2,35 milhões de euros, depois de temporadas bem sucedidas em Guimarães, e esta época foi uma espécie de 'joker' de Sérgio Conceição, sendo o quarto mais utilizado em todas as competições.

A imprensa nacional noticiou nos últimos dia que o agente do brasileiro vai deslocar-se a Portugal para negociar uma extensão contratual, o mesmo que no início do mês de julho disse que as negociações para a renovação com o brasileiro "não correram muito bem". Caso as negociações não cheguem a bom porto, a SAD azul e branco terá de vendê-lo este verão.

Outra dúvida entre os jogadores que terminam contrato na próxima época é Sérgio Oliveira. O médio, formado no clube, não é um dos imprescindíveis de Sérgio Conceição, mas a sua presença importante no balneário coloca-o como um dos mais influentes no plantel principal, contanto com 34 encontros e cinco golos na última temporada. Aos 28 anos, Sérgio Oliveira está avaliado em 4,8 milhões de euros, sendo que recentemente surgiram várias notícias que apontam para a renovação, algo que até agora não aconteceu.

Evitar situações como as de Herrera e Brahimi

Na memória dos adeptos do FC Porto estarão certamente as saídas a custo zero de Yacine Brahimi e Héctor Herrera no último mercado de verão, dois jogadores que tinham um peso fundamental nos eleitos de Sérgio Conceição.

Herrera era o capitão de equipa e também mais influentes no desempenho desportivo do FC Porto, assim como o argelino Brahimi. Apesar dos inúmeros esforços para renovar contrato com os dois jogadores, ambos com muitos anos nos azuis e brancos, a verdade é que a SAD portista não conseguiu segurar nenhum deles, acabando Herrera para rumar ao Atlético de Madrid e Brahimi ao milionário futebol do Catar. Juntos, valiam 33 milhões de euros, um valor muito inferior àquele que os azuis e brancos poderão perder se não venderem ou renovarem contrato com Soares, Aboubakar, Alex Telles, Marega, Sérgio Oliveira e Otávio.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório