Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2020
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

Revolução no Benfica pode ditar época 2020/21 como a mais cara de sempre

Clube da Luz poderá ultrapassar os 100 milhões de euros apenas em reforços para todos os setores da equipa. Análise de Jorge Jesus aos excedentários vai ditar dispensas que também devem render muitos milhões ao clube da Luz.

Revolução no Benfica pode ditar época 2020/21 como a mais cara de sempre

A chegada de Jorge Jesus ao comando técnico do Benfica marcou, como o próprio disse na apresentação, uma mudança na política de contratações, que vai ser assente na formação e em novos jogadores fora de Portugal, e isso irá implicar, certamente, muitos milhões investidos em reforços para a equipa principal.

Até ao momento, o clube da Luz já gastou cerca de 44 milhões de euros para garantir as contratações de Hélton Leite, Pedrinho, Gilberto e Éverton Cebolinha, ainda que a chegada do extremo brasileiro não esteja confirmada.

Este é um valor avultado, mas que deve ainda aumentar, podendo mesmo ultrapassar a barreira dos 100 milhões de euros, um investimento recorde em contratações para dar a Jorge Jesus todos os reforços que o técnico sinalizou para os setores do terreno de jogo.

A época 2020/21 poderá mesmo ser a mais cara em toda a história dos encarnados no que toca a reforços, superando os quase 70 milhões gastos na última época com as chegadas de jogadores como Raul de Tomas, Carlos Vinícius e Julian Weigl.

Mas olhemos para os valores gastos, até agora, em reforços e o que ainda poderá ser empregue em jogadores que deverão chegar nos próximos tempos ao clube da Luz. A baliza foi o primeiro setor a receber um novo jogador com a chegada do ex-Boavista Hélton Leite, ainda que não tenha sido revelado o valor da transferência. A contratação do brasileiro deverá ditar a saída de Svilar ou Zlobin.

A defesa é outro setor que vai ser alvo de grandes mudança. Confirmada que está a chegada do brasileiro Gilberto a troco de três milhões de euros, segundo informações veiculadas pela imprensa desportiva, para rivalizar com André Almeida, os próximos milhões a serem gastos vão ser no centro da defesa. 

Cabrera, defesa-central, é um dos alvos, mas o Espanyol pede acima dos 10 milhões de euros pelo uruguaio. Na lista estão ainda Vertonghen, jogador experiente e que obrigaria a um investimento elevado em termos de ordenado, Garay, sem clube desde que deixou o Valencia, o ex-Sporting Rúben Semedo, jogador pelo qual o Olympiacos quer dez milhões de euros, e ainda o alemão Robin Koch, que poderá chegar do Friburgo no mesmo pacote de Waldschmidt.

Remodelação do ataque pode custar mais de 60 milhões 

O meio-campo do clube da Luz foi recentemente reforçado com a chegada de Julian Weigl em janeiro o que custou 20 milhões de euros ao clube da Luz, mas Jorge Jesus pretende a chegada de mais um jogador para este setor, que conta com muita concorrência, e um dos nomes que tem sido apontado é o de Gérson, orientado por Jesus no Flamengo, mas o emblema brasileiro promete não facilitar a saída do médio, apontando para a cláusula de rescisão de 75 milhões de euros.

Para as alas, foram contratados Pedrinho e Éverton Cebolinha, cuja contratação deverá ser oficializada nos próximos dias. Os dois jogadores vão custar 40 milhões de euros e chegam para um setor sobrelotado de jogadores como são os casos de Rafa Silva, Cervi, Zivkovic e o jovem Jota.

No entanto, os milhões gastos em reforços prometem não ficar por aqui e o investimento mais avultado poderá ser gasto na contratação de Edinson Cavani. O uruguaio, que terminou contrato com o PSG, é não só um desejo difícil, apesar da imprensa desportiva ter dado conta de uma aproximação entre as partes, como também caro: o dianteiro uruguaio deverá receber um prémio de assinatura de 12 milhões de euros, aos quais se juntarão entre 10 a 12 milhões de euros por cada ano de contrato.

A este poderá acrescentar-se Bruno Henrique, que é um dos pedidos expressos de Jorge Jesus, e que poderá chegar aos encarnados por uma verba a rondar os 20 milhões de euros. Luca Waldschmidt é outro dos jogadores que tem sido colocado no radar do clube da Luz, sendo que o Friburgo pede o pagamento da cláusula de rescisão de 15 milhões de euros.

Contas feitas, o plantel do Benfica tem, atualmente, um valor de mercado superior a 300 milhões de euros, mais precisamente 307,85 milhões, mas estes valores poderão aumentar e muito nas próximas semanas quando forem confirmadas a chegadas de reforços como Éverton Cebolinha ou Cavani.

Investimento em reforços será pago com saídas

O investimento recorde, e milionário, será colmatado com vendas, que deverão também atingir muitos milhões de euros. Jorge Jesus vai agora utilizar a pré-época, que começou no passado sábado com a realização dos exames médicos, para avaliar quais os jogadores que não precisa para a próxima época, mas, segundo as últimas informações adiantadas pela imprensa desportiva, cerca de uma dezena dos atuais jogadores que formam o plantel serão considerados transferíveis, uma lista que poderá ser ainda maior dependendo das contratações.

A maioria dos jogadores que estiveram emprestados na última época, como os casos de Fejsa, Ferreyra ou Cádiz, serão para colocar noutros clubes seja por empréstimo, seja a título definitivo. Para já, a SAD encarnada encaixou 1,1 milhões de euros com a saída de Heriberto Tavares para os franceses do Brest.

Os milhões gastos em reforços para a nova época

Jogador Valores gastos
Pedrinho 20 milhões de euros
Hélton Leite Valor desconhecido
Gilberto 3 milhões de euros
Cebolinha (Por confirmar) 20 milhões de euros

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório