Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

Do losango aos três centrais: Leão de Silas ainda procura a tática ideal

Sporting tem experimentado diferentes sistemas táticos, mas desempenho defensivo da equipa ainda tem muito por onde melhorar.

Do losango aos três centrais: Leão de Silas ainda procura a tática ideal

Nos nove encontros que realizou como treinador principal do Sporting, Silas utilizou vários sistemas táticos distintos, experimentando diferentes abordagens. O treinador sempre admitiu publicamente que os leões necessitam de melhorias urgentes no processo defensivo e que essa era uma das suas prioridades. Os resultados ainda estão longe de agradar, é certo, mas já são visíveis alguns sinais de evolução.

Na verdade, a equipa verde e branca chegou a esta paragem para as seleções depois de passar dois encontros consecutivos sem encaixar qualquer golo, nos triunfos diante de Rosenborg (2-0, para a Liga Europa) e Belenenses SAD (2-0, para a Liga NOS).

Foi a primeira vez, em 2019/20, que o Sporting deixou a sua baliza inviolada durante duas partidas seguidas, o que é indicador das dificuldades defensivas que a equipa tem sentido na presente temporada.

Variações táticas: Em busca da tão desejada consistência defensiva?

Desde que chegou a Alvalade, Silas ainda não foi capaz de encontrar um sistema tático ideal para a sua equipa. Na estreia de leão ao peito, no triunfo (1-0) na visita ao Desportivo das Aves, apostou, sem surpresas, num 4-2-3-1. Poucos dias mais tarde, na receção ao LASK Linz para a Liga Europa, preferiu jogar com três centrais de início - Sebastián Coates, Jérémy Mathieu e Luís Neto -, optando por um 3-4-1-2. Venceu ambos os encontros, mas as exibições estiveram longe de convencer.

Diante de Alverca (na partida que ditou a eliminação da Taça de Portugal), Rosenborg, Vitória SC, Paços de Ferreira e Tondela (onde chegou a apostar numa espécie de losango no meio-campo), Silas voltou a adotar sistemas táticos que contemplavam somente dois centrais. Obteve três vitórias nesse ciclo de cinco jogos, e só não sofreu golos na receção aos noruegueses.

Foi no segundo embate para a Liga Europa com o Rosenborg (vitória por 2-0), na última quinta-feira, que Silas voltou ao esquema dos três centrais. Lançou Coates, Neto e Tiago Ilori e foi recompensado com uma exibição positiva da sua equipa no capítulo defensivo. Repetiu a 'dose' no fim de semana, na receção ao Belenenses SAD (nova vitória por 2-0) e voltou a dar-se bem, apesar de ter tirado Neto para lançar o extremo Rafael Camacho ainda no primeiro tempo, pouco depois de se cumprir a primeira meia hora de jogo.

Em Alvalade há pouco mais de um mês, Silas ainda trabalha para encontrar um sistema tático que tire o melhor dos jogadores do plantel que tem à disposição. A tarefa não é fácil, como se tem visto, sobretudo, pela performance defensiva da equipa verde e branca: nos 18 jogos oficiais que disputaram em 2019/20, os leões já sofreram 25 golos.

O novo técnico pretende mudar esta tendência e, talvez por isso, tem vindo a apostar em esquemas táticos com três centrais como titulares, procurando alcançar uma consistência defensiva que tem faltado em Alvalade. Com eles, o Sporting sofre menos golos, mas também revela mais dificuldades na construção de jogo e na criação de oportunidades de golo. Silas tem a missão de encontrar um equilíbrio e fazer do Sporting uma equipa mais forte defensivamente, sem comprometer a produção ofensiva dos seus jogadores.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório