Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

I Liga - Os lances mais polémicos do principal escalão

Mais vídeos

"Pogba, Mbappé... Pensei: 'São eles, vou jogar com os melhores do mundo'"

Lateral do FC Porto viveu uma noite de emoções durante o encontro entre a Moldávia e a França.

"Pogba, Mbappé... Pensei: 'São eles, vou jogar com os melhores do mundo'"
Notícias ao Minuto

08:00 - 23/03/19 por Fábio Aguiar 

Desporto Oleg Reabciuk

Como um ídolo da música nacional referiu um certo dia, os sonhos não têm tectos. Que o diga Oleg Reabciuk, jogador do FC Porto, que esta sexta-feira realizou um dos que há muito tinha em mente. O jovem foi titular no embate da seleção da Moldávia diante da toda-poderosa França, de qualificação para o Euro'2020, realizou os 90' minutos e no final falou, em exclusivo, com o Desporto ao Minuto sobre a experiência de defrontar nomes como Griezmann, Pogba ou Mbappé. 

"Foi inacreditável. Estávamos no túnel para entrar em campo, eu olhava e só pensava: 'São mesmo eles, vou jogar com os melhores do mundo'. Não há motivação maior do que essa, estar ali no mesmo jogo que eles", começou por referir o lateral, de 21 anos, carregado de emoções. 

"Foi dos jogos em que estive mais concentrado, pois não bastava olhar para o meu adversário direto. Lembro-me que sempre que o Pogba tinha a bola, mesmo que estivesse longe de mim, estava atento, pois ele vê e lê o jogo como poucos, como foi exemplo o primeiro golo", acrescentou o defesa portista. 

Ainda nas nuvens com o momento vivido, Oleg admite ter chegado ao fim da partida "morto", muito por culpa de um certo Kylian Mbappé. "Tem uma velocidade do outro muito. Além disso, estava sempre a rodar de posições com outros jogadores, o que nos obrigava a estar sempre concentrados, fosse quem fosse. O nível nunca baixava independentemente do jogador que tivesse a bola", sublinhou. 

Apesar do resultado negativo (1-4), a Moldávia acabou por deixar uma boa imagem na segunda parte. Depois de uma entrada em jogo nervosa, que permitiu uma desvantagem de três golos sem resposta - Griezmann, Varane e Giroud marcaram -, o conjunto da Europa oriental acertou as ideias ao intervalo, cresceu e, embora tenha sofrido de novo - de Mbappé -, ainda assinou o tento de honra, por Vladimir Ambros.

"Já sabíamos para o que íamos. Estamos a falar de seleções de níveis muito diferentes. Tínhamos a consciência que iríamos defrontar a melhor do mundo em título e que provavelmente teríamos muitas dificuldades. Porém, penso que na segunda parte melhorámos e prova disso foi o resultado nesse período", analisou o internacional moldavo, curiosamente, um ano depois de ter viajado pela primeira vez para integrar um estágio da seleção.

Em termos individuais, Oleg Reabciuk acabou por ser dos elementos com melhor rendimento na formação orientada por Alexandru Spiridon. Seguro e concentrado a defender, o jovem não se intimidou com as estrelas, nunca foi surpreendido pelo seu corredor e na segunda parte ainda teve audácia para se mostrar no plano ofensivo, subindo no terreno e tentando desequilibrar.

"Foi uma grande experiência poder defrontar estes grandes jogadores. Mesmo que o resultado tenha sido desfavorável, creio que é neste tipo de palcos que adquirimos experiência e crescemos enquanto jogadores. Para mim, com a idade que tenho, não tenho dúvidas de que é muito importante", finalizou o jogador, que esta temporada soma 26 jogos na equipa B dos dragões. Além da noite inesquecível, de Chisinau Oleg levou também uma recordação especial: a camisola de Ngolo Kanté.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório