Meteorologia

  • 19 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Benfica - Não perca os últimos golos e lances polémicos

Mais vídeos

Vitória e a retoma: "Se queremos mudar algo, temos que mudar nós mesmos"

Treinador do Benfica diz que o triunfo por 6-2 sobre o Sporting de Braga foi "importante, mas não passa disso".

Vitória e a retoma: "Se queremos mudar algo, temos que mudar nós mesmos"
Notícias ao Minuto

12:30 - 27/12/18 por Notícias Ao Minuto 

Desporto Benfica

Rui Vitória garante que, pese embora a goleada aplicada ao Sporting de Braga, o Benfica não irá embandeirar em arco e partirá para o encontro com o Desportivo das Aves em busca da vitória. Os encarnados precisam apenas de um empate para carimbar o apuramento para a final four da Taça da Liga, mas o técnico não pretende facilitar diante de uma equipa que pode "criar chatices".

Diferença para o jogo do campeonato: É uma competição diferente. Uma coisa é o campeonato, outra é a Taça da Liga. Sabemos que é a última jornada desta fase e acredito que o Aves estará motivado para chegar à final four. Amanhã, o Aves quererá ganhar, porque é a única hipótese que tem de chegar à final four, e nós também. Não estamos com preocupações de empate ou de fazer o mínimo. Queremos ganhar nas Aves, contra uma equipa de qualidade que tem jogadores que nos podem criar chatices.

O que levou à retoma: Houve algumas mudanças internas no nosso funcionamento diário. Não vou explicar. Acima de tudo, a mudança fundamental foi ‘Se queremos mudar alguma coisa, temos que nos mudar a nós próprios’. Foi uma reflexão de todos os jogadores, de termos consciência do que tínhamos que fazer. Fomos mais rigorosos, exigentes, unidos. Houve uma série de estratégias que utilizámos. Houve este visão mais global. Estamos a ganhar, mas não muda a nossa forma de pensar. Isto é jogo a jogo, é assim que pensamos. Queremos somar vitórias consecutivas.

Fase de retoma já acabou: Não temos uma janela de entrada ou de saída. Houve um período em que as vitórias foram fundamentais. Queríamos estar sempre dentro do campeonato e nas quatro competições, como estamos. Isso muitas vezes é colocar o resultado à frente de outra coisa qualquer. As questões dos resultados e das exibições… Vamos ver nos últimos dez jogos, com uma série de equipas do nosso campeonato, quantas venceram pela margem mínima, Associado a nós estiveram vitórias sofridas, dificuldades… Em algumas equipas isso não aconteceu. Para algumas equipas, isso foi crença e determinação. Para nós foi fracasso e vitórias sofridas. Resistimos a isso, porque temos um foco muito grande em ganhar, se possível jogando bem. No último jogo, fizemos uma exibição de enorme categoria. Vamos tentar repetir.

Mexidas em janeiro: Mais do que reforçar, o importante é as mudanças que iremos fazer. Não serão substanciais, serão questões de pormenor. Terão como fundo a questão financeira e a questão de valer. Não queremos trazer por trazer. Se tirarmos alguém e se entrar alguém, vamos à procura de soluções que sejam soluções. As nossas ideias estão clarificadas e transmitidas. Isto resolve-se no dia 31 de janeiro. Vamos com cabeça, sabendo o que temos de fazer. Muito não vai ser, será incisivo sobre uma ou outra posição.

Vitória sobre o Sporting de Braga foi momento de viragem: Todos os jogos são importantes. Queríamos muito vencer este jogo. Primeiro, porque era um adversário que ia à nossa frente, depois porque era de enorme valor. Era um grande desafio para nós e demos uma imagem de enorme categoria. É um jogo importante, mas não passa disso.

Alterações frente ao Aves: Se tivermos que fazer, serão alterações com um argumento mais válido. Estamos a competir há muito tempo, com curtos intervalos. Não temos intenções de grandes modificações, haverá aquelas em que serei quase obrigado a mudar.

Regressar à realidade após goleada: Os meus jogadores têm sido enormes profissionais desde o início. Num dia estão melhor, noutro pior. Daí a dizer que tenho que os chamar à terra… Infelizmente, tivemos muito pouco tempo para estar com as famílias e nem houve tempo para isso. Há uma vontade muito grande em dar sequência ao que fizemos no último jogo. Não preciso de grandes estratégias de psicologia.

Bruno Simões: Quero dar-lhe um abraço solidário. Isto tem a ver com todos os Brunos deste país, com todas as cores deste país. O futebol não é isto. O futebol é um espetáculo muito bonito, que deve ser vivido pelas famílias. As pessoas têm que ir ao futebol com tranquilidade. Que todos pensemos que este espetáculo tem que ser bem defendido.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório