Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2018
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

I Liga - Os lances mais polémicos do principal escalão

Mais vídeos

João Manuel Pinto: A antiga águia que sonha com uma pequena 'traição'

Antigo central representava o Benfica quando o Gondomar 'fez Taça'. Agora, como treinador, não esconde a ambição de conduzir o Sertanense a um feito semelhante diante dos encarnados. A missão é difícil, mas o técnico do emblema da zonha do Pinhal pede coragem e crença.

João Manuel Pinto: A antiga águia que sonha com uma pequena 'traição'
Notícias ao Minuto

07:56 - 16/10/18 por Fábio Aguiar 

Desporto Exclusivo

João Manuel Pinto é uma figura incontornável do futebol português! Depois de 'construir' carreira no FC Porto, o então central transferiu-se para a Luz, em 2001, ampliando a lista de jogadores que trocaram de rivais. Em duas épocas a vestir de encarnado, apontou quatro golos em 52 jogos e deixou o seu nome ligado à história do clube. Agora, 15 anos depois, o Benfica volta a estar no seu caminho, mas... como adversário.

O destino deu ao Sertanense a possibilidade de sonhar com o estatuto de 'tomba-gigantes', marcando um frente a frente com as águias, na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, e, consequentemente, a oportunidade de o agora técnico poder idealizar uma pequena 'traição' à instituição que já foi sua.

De pés bem assentes no chão, João Manuel Pinto é realista e não esconde que "será muito difícil" fazer frente a uma "super-equipa" como o Benfica. No entanto, em entrevista exclusiva ao Desporto ao Minuto, o treinador do emblema da zona do Pinhal não esconde a ambição e o desejo de fazer a festa da Taça, apesar das questões burocráticas terem impedido a realização do jogo na Sertã, levando-o para Coimbra.

Notícias ao MinutoJoão Manuel Pinto concedeu uma entrevista exclusiva ao Desporto ao Minuto, no Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos. © Fábio Aguiar

A dois dias do grande embate com o Benfica, qual é o estado de espírito do Sertanense?

A equipa está muito ansiosa. Temos vindo a fazer a preparação desde a semana passada, uma vez que logo após o sorteio decidimos pedir o adiamento do jogo que tínhamos com o Sintrense - eles acederam muito bem - e, portanto, temos trabalhado já com vista a esse jogo. Tenho aqui muitos jovens que vêm das distritais e dos júniores e naturalmente este tipo de jogos mexe com eles. Mas, acima de tudo, estão com muita concentração, muito foco e preparados. Acho que isto é mais uma questão mental do que tática. Vamos enfrentar uma super-equipa, que é de outro patamar, está no primeiro lugar do campeonato e sabemos que será muito difícil. Mesmo que fosse aqui no nosso campo já seria difícil. Sendo noutro, mais difícil será. Mas penso que estamos preparados.

 A pressão está do lado do Benfica. Seria catastrófico para o Benfica perder este jogo. 

Como antigo jogador, que viveu este tipo de experiências inúmeras vezes, qual tem sido a sua mensagem?

Será um jogo para eles desfrutarem e aproveitarem este momento. Tenho vindo a dizer-lhes para acreditarem e terem coragem. Temos de acreditar que é possível ganhar e ter coragem para ter bola. Sabemos que o Benfica vai colocar-nos muita pressão desde o primeiro minuto, mas temos que ter a capacidade de arranjar soluções para sermos rápidos e aproveitar as eventuais oportunidades que tenhamos. Se o conseguirmos fazer, poderemos mexer de alguma forma o jogo. No entanto, somos realistas. A ansiedade é cada vez maior e eu, como treinador, tenho a missão de tranquilizá-los e fazer-lhes perceber que nós não temos pressão nenhuma para vencer o jogo. A pressão está do lado do Benfica. Seria catastrófico para o Benfica perder este jogo. Mas pode acontecer! Temos vindo a trabalhar bem, concentrados, e com a consciência de que não podemos falhar. Qualquer erro nosso poderá ser aproveitado pelo Benfica. Se estivermos focados como temos estado todos os jogos, dificilmente lhes daremos essas possibilidades. Calhou-nos a 'fava' e nós estamos preparados.

Mas tem sentido essa necessidade de os 'trazer à terra'? 

Eles sabem perfeitamente o que os espera e eu já os avisei. Fui jogador, já estive do outro lado, num clube pequeno a jogar contra um grande e num grande a jogar contra um pequeno, e sei como é. Eu já fui eliminado por um clube destas divisões, em casa. Estava no Benfica, jogámos em casa com o Gondomar e perdemos. No único remate que o Gondomar fez à nossa baliza fez golo. Pode acontecer uma noite fantástica para nós e uma catastrófica para o Benfica. O Benfica pode falhar 10 oportunidades, o nosso guarda-redes fazer três ou quatro defesas incríveis e nós, num contra-ataque ou numa bola parada, conseguirmos ser felizes. Não podemos chegar ali e jogar de igual para igual porque é impossível. O que eu peço é concentração, foco e tranquilidade. Não podemos ter medo de ter bola... Vamos estar tranquilos. Não podemos é falhar. Se falharmos estamos mais perto de sofrer golos. Claro que um ou outro jogador pode estar nervoso, mas isso, quando a bola começa a rolar, passa. E é assim que temos que fazer.

Devido ao estado do relvado do Campo de Jogos Dr. Marques dos Santos, na Sertã, o jogo terá que ser disputado no estádio Cidade de Coimbra. Na sua opinião, este tipo de decisões retira aquela que é a essência da Taça de Portugal? 

Sim... Perde-se a essência da Taça, que tem essa beleza, dos grandes serem 'tombados' pelos mais pequenos, digamos assim. Se a Federação tomou esta decisão de na primeira eliminatória onde entram os grandes serem os pequenos a jogar em casa, então deixem jogar nos seus próprios campos. Se o campo não tem as medidas certas ou se o relvado está impraticável, cheio de buracos, ok... Mas não é esse o caso!

Notícias ao MinutoTécnico cumpre a primeira temporada ao serviço do emblema da zona do Pinhal.© Facebook João Manuel Pinto

Os jogadores entraram pelo nosso gabinete a dizer: 'É o Benfica, é o Benfica. Saiu-nos o Benfica!' Eu ainda pensei: 'Não, isto é uma brincadeira, são eles a gozar...' 

Como foi a reação do grupo ao saber o resultado do sorteio?

Eu estava no meu balneário, reunido com a minha equipa técnica a preparar já o próximo jogo, quando ouvimos um barulho muito grande nos corredores. Não me apercebi do que era e os jogadores entraram pelo nosso gabinete a dizer: 'É o Benfica, é o Benfica. Saiu-nos o Benfica!' Eu ainda pensei: 'Não, isto é uma brincadeira, são eles a gozar...' Mas depois confirmou-se e claro que é fantástico, para os jogadores, que têm a oportunidade de defrontar um grande, para o clube, que uma vez mais receberia uma equipa desta dimensão, e para o povo da Sertã, que tanto sofreu com a tragédia dos incêndios. Isto , de alguma forma, era bonito, poderia fazer as pessoas 'esquecer' e sinceramente tive pena.

Seria um motivo de alegria após tanta tristeza...

É pena pelas pessoas! Terão que se deslocar, o jogo é tarde, muitas deles trabalham no dia seguinte e certamente que não irão todas aquelas que, se o jogo fosse cá, eram presença certa. Já não é igual... Temos aqui recordações de receber o FC Porto e isso perde-se: a tradição, o simbolismo, o carisma e essas coisas todas. Porque a Taça é isso, é os pequenos terem a oportunidade de receberem os grandes. O Oleiros recebeu o Sporting, num sintético, e fez-se a festa da Taça. Porque é que o Sertanense não teve essa sorte?

Sente que estavam reunidas as condições?

Sim, com maior ou menor dificuldade para uma equipa grande, se o campo é um pouco mais pequeno ou se tem um buraco ou outro, enfim, os jogadores têm que se habituar, faz parte de um processo. Eu sei que os jogadores da Primeira Liga têm que ter um tapete muito bonito, mas para isso é preciso terem condições. E muitas vezes nem assim o conseguem. Mas os meus jogadores estão preparados. Se tivessem que jogar no estádio da Luz ou num campo pelado, aqui ou na praia, jogam igual! Porque é o Benfica! Vamos jogar em qualquer lado. O que eu digo é que não faz sentido. Só o facto de passar autocarro do Benfica é simbólico. Se calhar, há muitas pessoas aqui que nunca o viram. É isso que faz o espetáculo e a essência da Taça de Portugal. E nós não vamos ter nada disso. Nem no aspeto económico. Se recebêssemos aqui o Benfica iríamos potenciar a vila, o comércio local, etc. É em Coimbra, num estádio fantástico? É para lá que vamos para a guerra!

Só o facto de passar autocarro do Benfica é simbólico. Se calhar, há muitas pessoas aqui que nunca o viram. É isso que faz o espetáculo e a essência da Taça de Portugal.

Espera-se que Rui Vitória possa rodar um pouco a equipa. Esse será um fator de motivação extra, aumentando ainda mais a confiança  numa surpresa da sua equipa? 

O Benfica tem um plantel recheado de grandes jogadores e tem demonstrado isso mesmo, quer no campeonato, na equipa B ou nos sub-23. Independentemente de ser o jogador A, B, C ou D, será sempre o Benfica, com jogadores de muita qualidade. Acredito que o Rui Vitória possa rodar a equipa, dar minutos a alguns jogadores, como o Jonas ou o Jardel, que vêm de lesão, mas todos serão jogadores de muita qualidade. São jogadores do Benfica e só por si será muito difícil. Se estão no Benfica é porque são grandes jogadores. Os que vierem vão trazer-nos muitas dificuldades e nós só temos que estar preparados. Tenho a certeza que todos os que jogarem no Benfica querem demonstrar que são mais um e que o Rui pode contar com eles. Eu estou é preocupado com os meus jogadores.

Notícias ao MinutoJoão Manuel Pinto e Rui Vitória mantêm uma relação de amizade e esta quinta-feira vão estar frente a frente.© Facebook João Manuel Pinto

Já falou do mítico jogo com o Gondomar... Durante a sua carreira, recorda-se de mais histórias curiosas da Taça? 

Quando estava no FC Porto, lembro-me de irmos ao Lamego empatar a zero. Depois tivemos que os receber em casa e só vencemos com um golo já perto do fim. Noutra ocasião aconteceu exatamente a mesma coisa com o U. Lamas. Enfim, são sempre jogos especiais, em que tudo pode acontecer. Muito difíceis! É essa mensagem que tento passar aos meus jogadores.

Acredito que o campeonato continue a ser a grande prioridade do Sertanense para esta época. Nesse sentido, quais são os objetivos?

O nosso objetivo prioritário é a manutenção. Nós, treinadores, somos sempre muito ambiciosos e, por vezes, pensamos mais acima do que algumas direções. Aí, a direção foi muito clara: o objetivo é a manutenção. Para quê a subida se depois não temos condições para tal? É preciso para onde vamos e em que realidade estamos. Por isso, o objetivo é esse e depois na Taça de Portugal queremos ir o mais longe possível. Calhou-nos o Benfica? Podemos ir mais longe! Temos que acreditar! Sei que é o Benfica, mas vamos fazer de tudo para continuar na Taça.

Temos que acreditar! Sei que é o Benfica, mas vamos fazer de tudo para continuar na Taça.

É a sua primeira temporada aqui no clube da Beira Baixa. Que balanço faz até ao momento? 

A época está a correr muito bem. Ainda só temos uma derrota e a verdade é que não foi muito dirigida por mim. Em Leiria, estávamos a jogar muito bem, perdemos um jogador aos 30 minutos da primeira parte e isso mudou o jogo todo. Tivemos mais dois ou três jogos aqui onde criámos muitas oportunidades de golo, esperávamos ter mais um ou outro ponto, mas, no geral, as coisas estão a correr bem. Estamos a fazer um bom campeonato, sabemos da qualidade dos nossos adversários, que têm armas muito mais fortes que nós, mas vamos continuar o nosso caminho, a tentar ganhar os jogos em casa e somar mais alguns pontos fora e logo veremos. Perante clubes que têm orçamentos tão superiores ao nosso, como Loures, Sacavenense, Fátima, Vila Franca, Sintrense ou Alverca, é difícil, porque todos têm SAD's. E nós sabemos que é muito difícil fazer frente a essas equipas. Se já lhes andamos a 'morder os calcanhares', já é muito bom. Estamos bem, a meio da tabela, com menos um jogo, e é assim que vamos continuar. Sabemos que depois do Benfica vamos defrontar o Sintrense, uma equipa muito forte, teremos que recuperar em dois dias, após um encontro que seguramente será muito desgastante, mas são essas as condições que temos e será assim que vamos jogar.

Notícias ao MinutoAntigo central representou os encarnados entre 2001 e 2003, disputando mais de 50 jogos.© Facebook João Manuel Pinto

 Muitos dizem que o presidente é louco. Pois é, mas é pelo clube. Ama o clube, gosta de futebol, percebe e faz tudo para o melhor.

As pessoas da zona do Pinhal são conhecidas pela sua arte de bem receber. Sentiu isso quando aqui chegou à Sertã?

Sem dúvida! Fui muito bem recebido pela direção e pelas pessoas, que sabem o meu passado, e isso, de alguma maneira, obriga-me a ser melhor e a não defraudar as expetativas. Não as quero deixar mal. É uma vila muito pequena, pacata, mas muito tranquila, onde as pessoas acarinham bastante e isso sensibilizou-me. É um grande desafio e foi isso que me aliciou. Não nos podemos esquecer que o Sertanense é um dos quatro clubes que, desde que o Campeonato de Portugal foi criado, nunca desceu de divisão - os outros são o Gondomar, o Louletano e Pinhalnovense. Todos os outros subiram, desceram... Claro que outros subiram à Segunda Liga. Mas isto para dizer que temos a consciência do clube que temos. Muitos dizem que o presidente é louco. Pois é, mas é pelo clube. Ama o clube, gosta de futebol, percebe e faz tudo para o melhor. Claro que uns gostam, outros não, outros querem o lugar dele, mas isto é como tudo. Tem-me dado tudo o que é necessário. Pedi alguns jogadores de Primeira Liga e ele chamou-me louco e disse: 'Calma mister, isto é o Sertanense!'.

Que mensagem gostaria de deixar aos sertaginenses antes de mais um dia histórico para o clube e para a própria vila?

Que apoiem! É uma noite especial também para eles. Vamos fazer uma festa e espero que acabe bem. Peço-lhes que façam um esforço, que acompanhem, que acreditem e, claro, que se divirtam também. Gostaria muito de ver as bancadas 'pintadas' de branco e preto, as nossas cores. Seria muito bonito ver isso, com muitos sertaginenses a apoiar-nos, independentemente do resultado. Eu quero muito ganhar e já transmiti isto aos jogadores. Temos um exemplo de um grande treinador que serve de inspiração para todos nós. Há dois anos, o mister Fernando Santos disse que só voltaria a Portugal no dia 12 e que seria ser recebido em festa. E assim foi! Acabou! Isto é acreditar! Tenho a certeza que muita gente o chamou maluco e acredito até que alguns jogadores, naquele momento, não acreditaram. Mas ele foi-lhes mostrando que era possível. Eu não acreditava, assumo! Isto que sirva de exemplo. Podem chamar-me o que quiserem, mas eu acredito! Vão a Coimbra e vamos fazer uma festa e um dia histórico para o clube e para a vila.

Notícias ao MinutoTreinador criou uma autêntica família no balneário, que tem serviço de chave para o sucesso do Sertanense.© Facebook João Manuel Pinto

Na primeira mão a Croácia perdeu 6-0 contra Espanha. Será que a Croácia consegue a desforra? Aposte 20€ sem risco e ganhe 140€, como a Croácia vai ganhar por 2 - 1, 3 - 1 ou 4 - 1!!

Múltipla Liga das Nações: Aposte 20€ sem risco como o Cazaquistão, Bélgica e Grécia vão ganhar e ganhe 62€!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório