Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2018
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

As aventuras de Taira, o português que encontrou a felicidade em Israel

Afonso Taira formou-se no Sporting, evidenciou-se no Estoril e, no ano passado, rumou a Israel. Este verão, o médio de 26 anos deixou o Kiryat Shmona e assinou pelo Beitar Jerusalem. Em entrevista exclusiva ao Desporto ao Minuto, Taira revela os motivos da mudança e as ambições para o futuro.

As aventuras de Taira, o português que encontrou a felicidade em Israel
Notícias ao Minuto

08:00 - 03/10/18 por Francisco Amaral Santos 

Desporto Exclusivo

Os relvados pelo mundo fora são palco da magia de vários portugueses. Em Israel, há um jogador português que parece ter encontrado a felicidade longe do nosso país. Afonso Taira está na segunda temporada em Israel, mas este verão trocou o Kiryat Shmona pelo Beitar Jerusalem e a mudança não poderia estar a correr melhor. 

Afonso Taira está agora numa equipa com mais ambições e com um estádio que tem "25 mil pessoas" em todos os jogos. Depois de termos falado com Taira em feveiro deste ano, o Desporto ao Minuto voltou a conversar com o médio português de 26 anos. 

Desta vez, a conversa foi mais curta mas igualmente rica em conteúdo. O tema principal incidiu sobre a mudança de clube e também, claro, o golaço apontado no passado dia 24 de setembro diante do Sakhnin e que levou as bancadas à loucura. 

"Está a ser uma mudança positiva. Não só pelo facto de estar num clube grande, mas também por estar a assumir um papel importante na equipa. A equipa ainda tem de se organizar para trabalhar, uma vez que vieram muitos jogadores novos. Mas, individualmente, sinto que estou adaptado", começou por dizer Afonso Taira, antes de revelar o que sentiu no momento do primeiro golo marcado em Israel. 

"Foi espetacular sentir um estádio como o nosso, e com os adeptos como nós temos, a reagir daquela forma ao golo que eu fiz. Claro que foi um golo bonito, foi um golo difícil, mas ainda assim aquela reação faz qualquer um sentir uma emoção que é difícil de explicar e comparar. Tenho dificuldade em encontrar emoções assim. Foi muito especial para mim por várias razões. Foi o meu primeiro golo em Israel, foi o meu primeiro golo neste clube, ganhámos a uma equipa que é considerada rival. Foi importante ter conseguido um momento tão especial nesta fase inicial", confidenciou o ex-médio do Estoril. 

A emoção das bancadas parece contagiar Taira em campo. O jogador formado no Sporting acredita mesmo que nunca tinha vivido algo tão intenso. 

"O estádio está quase sempre cheio em casa. Estamos a falar de 25 mil a 30 mil pessoas a fazerem muito barulho. Vale mesmo a pena. É uma experiência muito rica. Para mim, nesse aspeto, e apesar de ter feito a formação num clube grande como o Sporting, a formação não sente os adeptos como sente a equipa profissional, portanto é a minha experiência mais rica nesse aspeto", revelou Taira. 

A explicação para a mudança 

Mas afinal o que levou Afonso Taira a mudar de clube? A explicação é simples. O jogador português queria um contexto competitivo mais ambicioso e, quando surgiu a oportunidade, não teve grandes dúvidas em dar o 'sim' ao Beitar Jerusalem. Pelo meio, Taira garantiu ainda, entre risos, que "não, não houve nenhum convite português pelo meio". 

“A minha intenção ao vir para Israel era ir subindo. Foi o que aconteceu. É um clube grande em Israel e foi uma oportunidade que tinha de aproveitar. Foi dar um salto e chegar a um clube que disputa títulos. Era isso que, na altura, queria em Portugal, e é isso que agora quero em Israel", explicou, prosseguindo. 

"Sinto que este clube dá-me a possibilidade de ser ambicioso. Devido à mudança de presidência no verão, o clube vai demorar um pouco mais a estabilizar. Costumo dizer que não tenho grandes sonhos futebolísticos em ir para aquele clube ou aquela Liga. Eu sou muito pragmático: 'Quero ser o melhor da minha rua.' Esse é um objetivo que se mantém. O meu objetivo é ser o melhor aqui e depois olhar para outros patamares", sublinhou. 

Notícias ao MinutoPara além de um golo, Afonso Taira já soma cinco jogos e 450 minutos ao serviço do Beitar. © Reprodução Facebook Afonso Taira

A felicidade que mora em Israel 

Afonso Taira nunca escondeu que, num primeiro momento, o choque cultural ao mudar-se para Israel foi evidente. No entanto, e passado um ano desde tal mudança, o médio de 26 anos garante estar totalmente "adaptado" e acredita que é tudo uma questão de olhar para a carreira de uma forma distinta. 

"Vejo-me a fazer uma boa parte da minha carreira aqui, especialmente tendo chegado ao nível em que estou. Vejo-me a ficar aqui mais alguns anos e a disputar taças e títulos, de forma a começar a ter uma carreira rica nesse aspeto", afirmou. 

Questionado sobre a possibilidade de algum companheiro de profissão pedir-lhe algumas dicas caso tenha uma proposta oriunda de Israel, Afonso apela à ponderação. 

"Diria para ponderar o momento da carreira em que está. Se o momento for aquele por que eu passei há um ano atrás, em que a oportunidade seja positiva desportivamente... Financeiramente, normalmente, é superior à realidade é superior à portuguesa. Desportivamente, apesar de não estar ao mesmo nível, não é um futebol sofrido. É um futebol fluído e tático", argumentou o Afonso Taira. 

Uma mudança radical 

Este verão foi palco da mudança de clube para Taira. No entanto, esta mudança foi tudo menos simples. Taira mudou de cidade e agora estabeleceu-se em Jerusalém, uma cidade que, em termos religiosos, atraí muitos turistas. 

"Culturalmente, não sinto nenhuma mudança. Em termos religiosos, tem toda a preponderância no país e que atraí todas as culturas. Em termos culturais é basicamente o mesmo, mas de forma acentuada. Vê-se mais a diferença de religiões e a diferença de estilos. Conforme se vai passando de uma zona mais judaica para uma zona mais árabe, ou de uma zona árabe para uma zona cristã. Por outro lado, é uma cidade com muito mais vida. Com mais coisas para fazer, de maior dimensão e mais diversificada. Tem muito mais opções e para dá-nos um dia-a-dia mais dinâmico", explicou Afonso Taira. 

Tal mudança de cidade fez com que Afonso Taira ainda não tenha conseguido ver um jogo do futebol português nesta nova época. 

"Com esta mudança, perdi um bocado do início de época. Foi tudo quase em cima do joelho esta mudança para Jerusalém, e andei completamente absorvido como o encontrar casa, fazer mudanças, começar o campeonato aqui. Fiquei um bocado desligado do futebol português neste momento. Ainda não vi nem um jogo do futebol português esta época, neste momento ainda nem tenho televisão em casa (risos). Está muito complicado (risos). Está quase tudo organizado, mas não foi uma mudança suave em termos pessoais. Ainda estou a tentar organizar as coisas", confessou Taira, antes de encerrar a conversa com o Desporto ao Minuto com uma garantia para a nova temporada. 

"O objetivo passa por ter um papel importante na equipa. É conseguir chegar à final da taça e acabar o campeonato nos três primeiros", rematou Afonso Taira. 

Quem ganhar no Inglaterra-Croácia, passa para a final 4. Será que a Croácia volta a ganhar a Inglaterra, como no mundial? Aposte 20€ sem risco e ganhe 90€, como a Croácia ganha!!

Múltipla Liga das Nações: Aposte 20€ sem risco como a Bélgica, Croácia e Grécia vão ganhar e ganhe 236,2€! 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório