Meteorologia

  • 15 OUTUBRO 2018
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Dionísio Castro revela trunfos da candidatura à presidência do Sporting

Antigo atleta dos leões promete devolver a "paz e a estabilidade" ao clube de Alvalade e garante que a sua lista irá ser formada por "inúmeras personalidades da famílias sportinguista".

Dionísio Castro revela trunfos da candidatura à presidência do Sporting
Notícias ao Minuto

08:10 - 27/05/18 por Fábio Aguiar 

Desporto Entrevista

Determinado em devolver a "paz e a estabilidade" ao Sporting, Dionísio Castro garante que será candidato às próximas eleições do clube de Alvalade. O atleta que vestiu de verde e branco entre 1985 e 1997 considera que "Bruno de Carvalho não tem as mínimas condições físicas e psicológicas para continuar nas atuais funções" e que "está a fazer dos piores mandatos de todos os tempos. Em entrevista ao Desporto ao Minuto, o antigo corredor de longa distância explicou por que decidiu avançar e deixou duras críticas à atual direção leonina.

"Foi a partir do dia do jogo em Madrid que decidi avançar com a candidatura. Ouvi palavras proferidas pelo presidente do Sporting que me deixaram extremamente chocado, envergonhado e triste. Deixaram-me marcas profundas por denegrirem a imagem, não só de uma grande instituição, que é o Sporting Clube de Portugal, como também de todo o seu staff profissional, desde técnicos, jogadores, médicos e enfermeiros. Passou a atacar tudo e todos de forma incorreta e num momento que não era oportuno. Até figuras ilustres do nosso país, incluindo o Presidente da República, sentiram-se na obrigação de vir a público expressar a sua mágoa e descontentamento por tudo o que tem vindo a acontecer. Foi Bruno de Carvalho que 'incendiou' a mata e nesta altura já não há forma de o extinguir", começou por dizer o empresário, que neste momento se encontra em Luanda.

Sem querer revelar o nome de alguns "ilustres apoiantes", Dionísio Castro admite que já tem a preparação da candidatura bastante avançada. "Ainda há pouco estive à conversa com o Vágner Love, avançado que atualmente joga na Turquia e que apoiou a nossa primeira candidatura com Bruno de Carvalho. É verdade que o atual presidente fez coisas interessantes e importantes para o Sporting no primeiro mandato, mas depois acabou por entrar numa fase degradante e até abismal. Chegou o momento de darmos lugar a outras pessoas para podermos voltar a unir a família sportinguista e termos os nossos profissionais em paz. Posso garantir que teremos uma candidatura com pernas para andar, com pessoas com credibilidade e inúmeras personalidades no Sporting Clube de Portugal", frisou, antes de deixar um apelo aos jogadores.

"Não tomem nenhuma posição de rescisão por justa causa, pois a curto prazo irão ter pessoas que os vão acarinhar e dar todas as condições para que possam trabalhar em paz e com todo o apoio, ao contrário do que acontece com esta direção. Vi uma notícia sobre uma eventual possibilidade do Acuña ser o primeiro a rescindir e espero que isso não se confirme. Ficaria mesmo muito triste. Acredito que vamos a tempo de impedir a saída de alguns, de outros não, mas vamos com força, espírito e fé para que este tipo de coisas não volte a acontecer", vincou o antigo atleta.

Assembleia Geral peca por tardia

Seguro de que Bruno de Carvalho está mesmo no fim da linha, Dionísio Castro considera que a Assembleia Geral marcada para o próximo dia 23 de junho "vem tarde" e que o Conselho Diretivo "deveria demitir-se com a máxima urgência". "Era a única forma de todos estes orgãos sociais saírem com alguma dignidade, mas teimosamente estão a querer continuar. Não sei o que os leva a estarem tão presos ao poder, inclusive ao ponto de agora entrarem em fantasias como se fossem os coitadinhos. Até parece que fomos nós, sócios e família do Sporting, que criámos esta situação...", lamentou.

Mudança profunda à excepção de... Jesus

Este projeto para o 'novo' Sporting de Dionísio Castro contempla uma mudança profunda na estrutura leonina. No entanto, há um nome que é encarado como fundamental e intocável. "Lamento profundamente se o mister Jorge Jesus sair do Sporting. Para mim, é um dos melhores treinadores do mundo e prova disso é o que já conquistou, quer no Benfica, quer no Sporting, que são dois dos maiores clubes do mundo. Portanto, se ele sair, tenho a certeza que vamos ter muita dificuldade em encontrar um treinador do calibre de Jorge Jesus. Tenho, contudo, esperança de que ainda iremos a tempo de impedir a sua saída", vincou, deixando em aberto o futuro de outros profissionais que recentemente chegaram a Alvalade, como é o caso de Augusto Inácio.

"Tenho uma forte amizade por algumas pessoas desta estrutura, mas não posso misturar a vida pessoal com a profissional e com os interesses do Sporting. No entanto, vamos reunir e ponderar. Se houver pessoas que sejam mais-valias para o clube, logicamente não as iremos desperdiçar", admitiu. 

Espanha - Ingaterra, um clássico de seleções! Aposte 20€ sem risco e ganhe 110€ como a Inglaterra vai ganhar!

Múltipla Liga das Nações: Aposte 20€ sem risco como Inglaterra e Islândia vão ganhar e ganhe 453,2€!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório