Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
22º
MIN 20º MÁX 38º

Orquestra de violoncelos encerra Festival Paulo Gaio Lima

Todos os violoncelistas a partir dos cinco anos podem apresentar-se em concerto, no Teatro São Luiz, em Lisboa, no âmbito do Festival do Violoncelo Paulo Gaio Lima, que se realiza pela primeira vez, em abril, anunciou a Metropolitana.

Orquestra de violoncelos encerra Festival Paulo Gaio Lima
Notícias ao Minuto

17:46 - 28/03/23 por Lusa

Cultura Festival

A possibilidade de todos os violoncelistas se apresentarem em concerto, concretiza-se a 30 de abril próximo, último dia do Festival, que começa no dia 23.

O Festival do Violoncelo Paulo Gaio Lima, de homenagem ao violoncelista que fez parte da orquestra e do corpo docente das suas escolas, insere-se na Temporada da Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML), e propõe três dias de concertos, 'masterclasses', além de um concurso e de um concerto com uma orquestra composta apenas por violoncelos.

A OML pretende que este Festival se torne numa iniciativa bienal.

As 'masterclasses', nos dias 23 e 24 de abril, na sede da OML, são orientadas por Irene Lima, primeiro violoncelo da Orquestra Sinfónica Portuguesa desde a sua fundação, posição que ocupou igualmente na Orquestra do Teatro Real de Liège, tendo sido ainda uma das fundadoras do Quarteto Vianna da Motta e membro fundador dos Solistas de Lisboa.

Estas 'masterclasses' destinam-se a violoncelistas a partir dos 15 anos.

A orquestra de violoncelos apresenta-se no dia 30. Durante três dias decorrem ensaios na sede da Metropolitana, durante os quais "os jovens artistas contarão com o apoio e experiência de uma equipa composta por professores das Escolas da Metropolitana e por três professores convidados, Sofia Gomes, Teresa Soares e Ricardo Mota".

O anúncio da Metropolitana refere ainda que "será preparado um repertório eclético, à imagem de Paulo Gaio Lima: de Bach a Jobim, da música solene ao Paso Doble".

O festival, adianta a OML, celebra através do violoncelo "o artista, o fantástico ser humano e o enorme legado que Paulo Gaio Lima [1961-2021] nos ofereceu".

O primeiro concerto do festival acontece no dia 28 de abril, às 20:00, no S. Luiz, com o maestro Pedro Neves a dirigir a OML, num programa que inclui, de Joly Braga Santos, o Divertimento N.º 2, de David Popper, Requiem, com arranjo para três violoncelos e orquestra e, de Dmitri Schostakovich, Concerto para Violoncelo N.º 2. Este concerto conta com os violoncelistas Ana Catarina Gonçalves, Ana Cláudia Serrão e Nuno Abreu, como solistas.

O segundo concerto, no dia 29, também às 20:00, é novamente dirigido pelo maestro Pedro Neves, à frente da OML, sendo solista o violoncelista Marco Pereira, antigo aluno de Paulo Gaio Lima, vencedor do concurso da Juventude Musical Portuguesa, nas categorias de Música de Câmara e Violoncelo -- nível superior, em 2003, e do Prémio Maestro Silva Pereira do Prémio Jovens Músicos.

A nível internacional, foi distinguido, em 2006, com o 1.º prémio no concurso Liezen International Wettbewerb für Violoncello, na Áustria, e com o 1.º prémio no VI Certamen de Música de Cámara del Sardinero, em Santander, também em 2006.

O programa é composto pelo Divertimento N.º 1, de Braga Santos, e o Concerto para Violoncelo e Orquestra em Ré Maior, de Joseph Haydn.

O terceiro concerto é o da orquestra de violoncelos, no dia 30, sob a orientação artística da violoncelista Tatiana Leonor, com um programa que inclui peças de Kathy e David Blackwell, Edward Jones, Henry Purcell, Joseph Haydn, Salvator Leonardi, Johann Sebastian Bach, Jacques Offenbach, Anton Bruckner, Carlos Gardel, Camille Saint-Saëns, Pixinguinha, Antonio Vivaldi, Gabriel Fauré e Tom Jobim, entre outros.

O Prémio Gaio Lima, instituído pela OML, destina-se a violoncelistas entre 16 e 25 anos, de nacionalidade portuguesa e residentes em Portugal, tendo já fechado as candidaturas.

A prova final realiza-se no dia 25 de abril, na sede da Metropolitana, e o júri será constituído pelo diretor pedagógico da Metropolitana, Yan Mikirtomov, pelo diretor artístico da Metropolitana, Pedro Neves e por Irene Lima.

O vencedor terá a oportunidade de se apresentar como solista com a OML, "em concerto remunerado na Temporada 2024/2025".

O Festival homenageia o violoncelista Paulo Gaio Lima, que morreu em maio 2021, aos 60 anos, e foi um dos mais conceituados violoncelistas portugueses, tendo sido violoncelo-solista da OML, entre 1992 e 2000.

Gaio Lima fez parte dos quartetos Verdi, de Paris e do Artis Trio, e foi violoncelo-solo convidado da Orquestra Sinfónica do Reno, na Alemanha, em 1987.

Foi ainda professor da Escola Superior de Música de Lisboa e da Academia Nacional Superior de Orquestra, que faz parte da Associação Música, Educação e Cultura (AMEC) da OML.

Quando da sua morte, em 18 de maio de 2021, a então ministra da Cultura Graça Fonseca apontou-o como um "intérprete de exceção e músico completo".

Leia Também: Ópera 'In the Penal Colony' de Philip Glass estreia-se no S. Luiz

Recomendados para si

;
Campo obrigatório