Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 13º

Edição

História ficcional sobre Neto de Moura nos projetos de Tiago Rodrigues

Os espetáculos "Please please please" e "Catarina e a beleza de matar fascistas" são dois dos trabalhos do encenador Tiago Rodrigues, hoje galardoado com o Prémio Pessoa, que já têm estreia marcada para Lisboa no próximo ano.

História ficcional sobre Neto de Moura nos projetos de Tiago Rodrigues

Apresentado no site do Teatro Nacional D. Maria II (TNDM) como um trabalho cujo lema é "usar o teatro para ensaiar a vida", a peça "Catarina e a beleza de matar fascistas", encenada por Tiago Rodrigues, vai estrear-se em 28 de maio, em Viena, no Wiener Festwochen, e conta a história ficcional de um rapto, envolvendo um juiz português bem real: Neto de Moura.

O espetáculo, que está ainda em processo de criação, seguirá depois para Lisboa, onde estará em cena entre os dias 04 e 14 de junho de 2020, no TNDM.

"Catarina e a beleza de matar fascistas" é a história de um juiz português com um polémico historial de decisões a favor de homens que agridem mulheres, que é raptado por um grupo de atrizes e atores.

"Em 'Catarina e a beleza de matar fascistas', não estamos apenas a contar uma história que mistura realidade e ficção. Estamos a ensaiar o verdadeiro rapto que poderá ser levado a cabo depois de o termos imaginado no teatro. Em palco, Neto de Moura é interpretado por um ator, mas tudo o que vemos poderá acontecer ao verdadeiro Neto de Moura. Ou seja, o rapto é ficcional, mas apenas por agora", destaca o texto da peça, na página da programação do TNDM.

O espetáculo tem a coprodução de vários teatros europeus e contará com oito atores em palco: António Fonseca, Beatriz Maia, Isabel Abreu, Marco Mendonça, Pedro Gil, Romeu Costa, Rui M. Silva e Sara Barros Leitão.

"Please please please", que vai estar em cena nos dias 23 e 24 de abril no TNDM, integra-se no ciclo "Danço, logo existo" e resulta da colaboração entre Tiago Rodrigues, a coreógrafa francesa Mathilde Monnier e a coreógrafa hispano-suíça La Ribot.

Depois de se ter estreado no passado dia 5 de setembro no Théâtre Vidy-Lausanne, na Suíça, e antes ainda de chegar a Lisboa, o espetáculo vai fazer uma longa digressão europeia, seguindo depois para o Porto, em colaboração com o Festival Dias Da Dança (DDD).

"Please please please" aborda "a relação entre a norma social e as personalidades que escapam a essa norma", debruçando-se sobre a questão "o que fizemos para preservar este mundo?".

"Duas mulheres no palco dirigem-se aos seus filhos e filhas. É uma mensagem para as futuras gerações, uma mensagem do presente que é enviada no tempo, um diálogo sobre o mundo que está por vir, sobre a evolução do mundo e uma reflexão sobre uma possível e lenta extinção do planeta...", lê-se na sinopse da peça.

Trata-se de uma mensagem "para dizer o que fizemos e não fizemos para preservar este mundo, para que os ursos vivam, para que as abelhas vivam, para que um desastre não aconteça, para continuar a acreditar, para esperar...", acrescenta o texto.

O ator, encenador e diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II foi hoje anunciado como o vencedor do Prémio Pessoa 2019.

"Ao atribuir-lhe o Prémio Pessoa 2019, o júri consagra uma carreira de excecional projeção dentro e fora do país, mas também reconhece um contributo notável para o desenvolvimento do campo das Artes Performativas portuguesas", afirmou hoje o presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, citando a ata da reunião dos jurados deste ano.

Tiago Rodrigues é o 33.º Prémio Pessoa, e o segundo mais novo de sempre.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório