Meteorologia

  • 19 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 7º MÁX 10º

Edição

Grupo de Música Contemporânea de Lisboa estreia peça de Pedro Faria Gomes

O Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, criado por Jorge Peixinho, vai estrear, num concerto em Cardiff, na quarta-feira, uma nova peça do compositor Pedro Faria Gomes, professor na universidade da capital do País de Gales.

Grupo de Música Contemporânea de Lisboa estreia peça de Pedro Faria Gomes
Notícias ao Minuto

14:30 - 08/12/18 por Lusa

Cultura Cardiff

A peça, intitulada 'Tableaux', é inspirada em três quadros de René Magritte ('La Condition Humaine', 'Le Sabbat' e 'Le Soir qui Tombe') e parte da existência comum de um "elemento paradoxal relativo à perspetiva ou ao conteúdo, e que perturba a ordem ou o equilíbrio", disse o autor à agência Lusa.

O resultado foi uma peça em três andamentos feita por encomenda do Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, que se vai apresentar no auditório do departamento de Música da Universidade de Cardiff sob a direção de Vasco Pearce de Azevedo.

Fundado em 1970 pelo compositor Jorge Peixinho, o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa tem sido importante na promoção de música erudita portuguesa contemporânea em Portugal e no estrangeiro.

Além de 'Tableaux', o programa incluirá 'Figurações IX', de Filipe Pires, 'Caminho de Orfeo', de Clotilde Rosa, 'Coração', de João Madureira, 'Leves Véus Velam', de Jorge Peixinho, 'Momento', de Constança Capdeville, e 'Crossfade', de Carlos Caires.

Com exceção da peça de Constança Capdeville, nenhuma das restantes obras, compostas nos últimos 50 anos, foi tocada antes no Reino Unido, adiantou Faria Gomes.

"O concerto faz parte de uma série de concertos semanais, que é frequentado sobretudo pelos alunos de música da universidade, de alunos de outros cursos e de público de fora interessado", adiantou.

O compositor português nascido em Lisboa em 1979 mudou-se para Londres em 2007, onde completou um mestrado e um doutoramento no Royal College of Music, sendo professor de Composição na Universidade de Cardiff desde 2015.

"Londres é fantástica para estudar e em termos culturais, mas, apesar de ter uma escala mais pequena, Cardiff tem muita oferta e instituições culturais, como a Orquestra da BBC e a Ópera Nacional Galesa", vincou.

O departamento de música da Universidade de Cardiff tem cerca de 300 alunos de licenciatura e outra centena de mestrado e 40 de doutoramento, entre os quais a pianista portuguesa Ana Beatriz Ferreira.

Apesar de estar fora do país, Pedro Faria Gomes tem produzido peças para o Teatro Nacional de São Carlos, Teatro Nacional São João e Orquestra Metropolitana de Lisboa, além de já ter colaborado com a London Symphony Orchestra.

Para o próximo ano tem previsto o lançamento de um CD com várias obras de música de câmara escritas ao longo da última década enquanto viveu no Reino Unido, com exceção de uma composta em Lisboa.

O registo foi gravado em Cardiff por três músicos portugueses e dois britânicos e será editado pela Naxos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório