Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 12º MÁX 18º

BMW 'camaleão'. Veja o carro que pode ter até 32 cores

O i Vision Dee foi apresentado esta quinta-feira, em Las Vegas.

Notícias ao Minuto

07:15 - 06/01/23 por Ruben Valente

Auto BMW

Na convenção tecnológica da CES 2022, a BMW 'roubou' as atenções ao apresentar um elétrico iX que mudava de cor. Este SUV ganhou destaque por alterar, em segundos, da cor preta para a branca, ou vice-versa. Lembra-se? Este ano, a BMW decidiu elevar o nível e com recurso à já conhecida tecnologia E-Ink colocou no protótipo i Vision Dee a possibilidade de alternar entre... 32 cores.

Nós estivemos no centro de desenvolvimento desta tecnologia, em Munique, na Alemanha, onde ao longo de meses foram sendo alcançadas novas pequenas conquistas. Vimos vários pequenos segmentos com esta tinta eletrónica, que só é conseguida com recurso a eletricidade, a mudarem para qualquer cor que escolhessemos.

Stella Clarke, engenheira australiana, é a pessoa responsável pela equipa da BMW que esteve incumbida de desenvolver toda esta tecnologia. Ela explicou-nos que tudo isto só é possível num carro se nele forem colocados inúmeros pequenos segmentos individuais. No caso do i Vision Dee, o primeiro automóvel da história a conseguir alternar entre várias cores, são 240 segmentos.

Notícias ao Minuto

Pense num carro revestido com vários adesivos de vinil. Cada um deles pode ter uma cor que é controlada de forma individual. Desta maneira, a tecnologia E-Ink permite ao i Vision Dee ter uma verdadeira infinidade de cores, como aliás pode ver no vídeo acima. Azul, amarelo, vermelho... Basta escolher e em poucos segundos a cor pretendida aparece.

A grande dificuldade, como nos revelou Stella Clarke, é a adaptação dos adesivos de vinil às superfícies que não são planas, porque estes não são fáceis de dobrar. E, como é lógico, colocar vários adesivos nas superfícies curvas de um carro torna-se um desafio.

Notícias ao Minuto

O que impede que isto seja comercializado?

Em abono da verdade, esta tecnologia E-Ink podia ser já colocada em prática nos automóveis de produção. Pelo menos, não há qualquer razão técnica que o impeça, como sublinhou Stella Clarke. O que dificulta é 'apenas' o extenso trabalho de desenvolvimento que é necessário para 'vestir' um veículo com esta tinta eletrónica.

Contudo, a comercialização deste produto pode levar à criação de um pequeno debate em todo o mundo, uma vez que a adoção deste tipo de tecnologia obrigaria a mudanças na lei. Se pensarmos no caso português, no Documento Único Automóvel (DUA) - ou certificado de matrícula - é necessário que esteja averbada a cor principal do carro. Imagine andar na rua com um veículo como i Vision Dee e se num segundo o carro é branco, no outro passa a amarelo?

Esta alteração de cor repentina seria contra as regras do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) que refere que "a cor é um elemento identificativo do veículo e sempre que a mesma seja alterada deve ser averbada no certificado de matrícula". 

Embora a tecnologia esteja disponível, a lei teria de se adaptar. Só que não é sempre isso que o mundo faz, adaptar-se à tecnologia criada? Fique com o vídeo do BMW i Vision Dee acima.

Leia Também: "Olá, sou a Dee". BMW fala, tem 'vida própria' e muda entre 32 cores

Recomendados para si

;

Gosta de automóveis? Toda a informação num clique

Seja a Gasolina, diesel, elétricos, hidrogénio e dicas, acompanhe as mais recentes novidades sobre desporto motorizado

Obrigado por ter ativado as notificações de Auto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório