Meteorologia

  • 25 JULHO 2017
Tempo
26º
MIN 23º MÁX 29º

Edição

Anúncio de construção da variante à EN14 é um "anunciozinho", diz PSD

O secretário-geral da Distrital do PSD/Porto considerou hoje o anúncio, por parte do primeiro-ministro, da construção da variante alternativa à Estrada Nacional 14 (EN14), artéria que atravessa os concelhos da Maia, Trofa e Vila Nova de Famalicão, um "anunciozinho".

Anúncio de construção da variante à EN14 é um "anunciozinho", diz PSD
Notícias ao Minuto

20:17 - 19/05/17 por Lusa

Política Porto

"Foi um anunciozinho. Foi um meio anúncio a que este Governo nos habituou, uma maioria que suporta o atual Governo diziam-se os arautos do investimento público e, na verdade, bloquearam completamente o investimento público", disse à Lusa José Manuel Soares.

Esta manhã, durante a inauguração do Complexo Desportivo do Instituto Superior da Maia (ISMAI), António Costa comunicou à plateia, onde estava o autarca local, que o Governo vai construir a variante à EN14, neste primeiro troço, que servirá o Concelho da Maia até à Via Diagonal e ao Nó da Carriça.

"É uma decisão que está tomada e é uma decisão que irá ser implementada", afirmou.

O social-democrata referiu que, ao só construir o primeiro troço, o Concelho da Trofa, no distrito do Porto, e o Concelho de Vila Nova de Famalicão, no distrito de Braga, continuam a "ver longe" a variante à EN14.

"Se foi um dia razoável em termos de anúncio para a Maia, foi um dia claramente negro para a Trofa que, além da variante, continua sem metro e a ser altamente prejudicada pelo poder central", frisou.

"Pede-se que se não fizerem, não criem bloqueios à atividade económica da Trofa", afirmou José Manuel Soares.

A solução para resolver este problema da EN14, uma reivindicação com mais de 20 anos, seria adjudicar o projeto do anterior Governo PSD/CDS-PP, entendeu.

Quanto ao projeto global, apresentado em janeiro de 2015 pelo então primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, incluía uma circular à Trofa e a construção de uma nova ponte sobre o rio Ave com um investimento estimado de 36 milhões de euros e 2018 como prazo de conclusão.

O social-democrata recordou que o Governo PSD/CDS-PP lançou a 18 de setembro de 2015 o troço desde a Maia até à Trofa, estando pronto a ser adjudicado, mas o atual Governo não adjudicou e argumentou que faltava a avaliação de impacto ambiental.

A título de exemplo, o secretário-geral da Distrital revelou que há cerca de 15 dias foi adjudicada a variante à EN211 e ainda não foi feita a avaliação do impacto ambiental, prova de que pode ser realizada em qualquer altura.

Campo obrigatório