Meteorologia

  • 27 JUNHO 2017
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Francisco Guterres Lu-Olo tomou posse como 4º Presidente de Timor-Leste

Francisco Guterres Lu-Olo tomou hoje posse como o quarto presidente desde a restauração da independência de Timor-Leste numa sessão solene do Parlamento Nacional realizada num recinto em Tasi Tolo, nos arredores de Díli.

Francisco Guterres Lu-Olo tomou posse como 4º Presidente de Timor-Leste
Notícias ao Minuto

16:32 - 19/05/17 por Lusa

Mundo Díli

"Juro, por Deus, pelo povo e por minha honra, cumprir com lealdade as funções em que sou investido, cumprir e fazer cumprir a Constituição e as leis e dedicar todas as minhas energias e capacidades à defesa e consolidação da independência e da unidade nacionais. Aos 20 dias do mês de maio, o Presidente da República Francisco Guterres Lu-Olo", disse, poucos minutos antes das 00:00 hora local de 20 de maio (16:00 de 19 de maio hora de Lisboa).

Lu-Olo, que venceu as eleições presidenciais de 20 de março, sucedeu a Taur Matan Ruak que completou cinco anos de mandato e é o sexto presidente de Timor-Leste, tendo em conta Francisco Xavier do Amaral, que proclamou a independência a 28 de novembro de 1975, e o seu sucessor Nicolau Lobato.

Depois, com toda a plateia em pé, ouviu-se o hino timorense, "Pátria, Pátria".

Adérito da Costa, presidente do Parlamento Nacional abriu a sessão solene às 23:40 locais, cabendo à deputada Fernanda Lay, secretária da mesa, a leitura do acórdão do Tribunal de Recurso que confirmou a vitória eleitoral.

"Em conformidade com os resultados provisórios do apuramento o candidato Francisco Guterres Lu-Olo obteve 57,1% dos votos validos pelo que (...) é eleito Presidente da República", nota o texto.

"Este tribunal delibera julgar válida esta votação para o Presidente da República realizada a 20 de março, e definitivos os resultados", refere o acórdão assinado a 30 de março.

A preparação para as cerimónias de hoje e envolveu dezenas de pessoas que criaram um cenário dominado pelas quatro cores da bandeira timorense, vermelho, amarelo, preto e branco.

No centro estava um grande mastro branco e em primeiro plano, atrás do mastro, uma pequena estrutura quadrada com a cadeira reservada para o Presidente Francisco Guterres Lu-Olo.

Atrás dessa está uma segunda estrutura onde está instalada a mesa da presidência do Parlamento Nacional, liderado Adérito Hugo da Costa, que abriu a sessão solene do plenário, transferido para Tasi Tolu para esta cerimónia.

Do seu lado esquerdo estava o Presidente da República cessante e do direito o Presidente eleito, Lu-Olo.

Voltados para essas duas estruturas estão cinco grandes tribunas, com capacidade total para cerca de 2.000 pessoas e onde estão os deputados, convidados de honra e representantes internacionais.

As restantes tribunas estão colocadas, duas de cada lado da principal, sendo ocupadas, numa delas, pelo Governo, e nas restantes por convidados especiais.

Afastadas da zona central estão zonas reservadas para o público em geral, que antes da cerimónia solene pôde acompanhar um concerto musical de várias horas que continuará durante a madrugada.

As cerimónias foram transmitidas em direto pela televisão nacional RTTL e pela estreante GMN TV, que deverá ser lançada na próxima semana e que é o primeiro canal generalista privado timorense.

Esta foi a terceira vez que um chefe de Estado timorense toma posse neste local e a esta hora, depois de Xanana Gusmão (que tomou posse há exatamente 15 anos) e Taur Matan Ruak (que tomou posse na mesma data em 2012).

José Ramos-Horta tomou posse em 2007, no mesmo dia, mas fê-lo na manhã do dia 20 no Parlamento Nacional.

Cerca de 200 efetivos PNTL e F-FDTL participaram na parada que acompanhou as cerimónias solenes de hoje, para as quais foi montado um grande dispositivo de segurança, que incluiu escoltas e acompanhamento a dezenas de delegações internacionais.

Campo obrigatório