Meteorologia

  • 25 JUNHO 2017
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 20º

Edição

Reabilitação urbana: Faltam trabalhadores mas baixos salários não ajudam

O Sindicato da Construção alertou hoje para a necessidade de contratar 100.000 trabalhadores para o setor, devido ao crescimento da reabilitação urbana, mas lembra que devido aos baixos salários será "muito difícil" o regresso dos que saíram do país.

Reabilitação urbana: Faltam trabalhadores mas baixos salários não ajudam
Notícias ao Minuto

13:30 - 20/05/17 por Lusa

Economia Sindicato

"Nos últimos anos saíram de Portugal cerca de 250 mil trabalhadores da construção. Se a reabilitação urbana avançar em todo o país, como está a acontecer na cidade do Porto e de Lisboa, é muito difícil que os trabalhadores que saíram do país, regressem", refere o sindicado em comunicado.

E prossegue: "Na Alemanha, França, Holanda e Bélgica os operários qualificados ganham quatro vezes mais do que em Portugal".

O sindicato exemplifica que "um carpinteiro em Portugal, com o aumento do salário mínimo nacional passou a ter um salário igual a um operário não qualificado (557 euros)".

Segundo o Sindicato da Construção, "dada esta triste realidade", e como todos os dias saem trabalhadores da construção para fora de Portugal, não se perspetiva que seja fácil resolver este problema.

Neste sentido, esclarece, quando se diz que o setor precisa de trabalhadores especializados de várias profissões, "as associações patronais do setor da construção devem, em conjunto, com o sindicato discutir salários compatíveis".

"É uma vergonha dizer-se que estamos numa União Europeia quando um carpinteiro alemão ganha 3.800 euros por mês e um português ganha o salário mínimo nacional".

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório