Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2024
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 17º

Houve mais cibercrime em 2022 e crescimento pode continuar este ano

O relatório partilhado pela SonicWall partilha dados específicos sobre diferentes tipos de ciberataques.

Houve mais cibercrime em 2022 e crescimento pode continuar este ano
Notícias ao Minuto

09:02 - 03/03/23 por Miguel Dias

Tech Cibersegurança

Um relatório partilhado pela empresa de cibersegurança SonicWall revela os ataques informáticos aumentaram em 2022 em comparação com o ano anterior. Pior ainda, o relatório aponta que o cenário não deve melhorar em 2023.

De acordo com a SonicWall, foram registados um total de 5,5 mil milhões de ataques com software malicioso em 2022, o que diz respeito a um crescimento de 2% em relação ao ano anterior. Verificaram-se ainda 112,3 milhões de ciberataques por via de dispositivos Internet of Things (dispositivos caseiros conectados à Internet), um aumento de 87% quando comparado com 2021.

Todavia, verificou-se uma diminuição do número de ataques encriptados de 2021 para 2022. O relatório refere que a incidência deste tipo de ataques diminuiu de 10,1 milhões para 7,3 milhões de ciberataques - uma redução de 28%.

O número de ciberataques com ‘ransomware’ (que procura ‘raptar’ o dispositivo com pagamento de resgate) também diminuiu em relação a 2021 - sendo que neste caso os 493,3 milhões deste tipo de incidências ainda sejam superiores às verificadas em 2017, 2018, 2019 e 2020.

Dado que se verificaram aumentos na maioria dos tipos de ciberataques, os especialistas da SonicWall acreditam que em 2023 poderá continuar a verificar-se um crescimento de ataques informáticos. Desta forma, os especialistas apelam a boas práticas de cibersegurança entre os internautas e utilizadores de tecnologia.

Leia Também: Hackers ligados ao regime iraniano realizaram ciberataque ao Charlie Hebdo

Recomendados para si

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório