Meteorologia

  • 19 JUNHO 2018
Tempo
20º
MIN 20º MÁX 20º

Edição

O futuro é no projeto europeu, combatendo "populismos" e "demagogias"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu hoje, perante o seu homólogo grego, em Atenas, que é no projeto europeu que se tem de lutar por um futuro melhor, combatendo os nacionalismos, populismos e xenofobias.

O futuro é no projeto europeu, combatendo "populismos" e "demagogias"
Notícias ao Minuto

11:19 - 13/03/18 por Lusa

Política Marcelo

Numa declaração no Palácio Presidencial, em Atenas, onde foi recebido pelo Presidente da República Helénica, Prokopios Pavlopoulos, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou: "Chego à Grécia com sentimento de confiança e de crença no futuro".

"Animam-me imenso as perspetivas que se abrem para a economia e para a sociedade gregas, quando, daqui por poucos meses, em junho, se concluir o Programa de Assistência Económica e Financeira, tal como ainda ontem [segunda-feira] reconheceu o presidente do Eurogrupo [Mário Centeno], no final de uma reunião em que foi saudada a conclusão da terceira revisão", acrescentou.

Marcelo Rebelo de Sousa está na Grécia desde segunda-feira, a convite do seu homólogo grego, para uma visita de Estado de dois dias e meio, acompanhado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e por deputados dos cinco maiores partidos com assento parlamentar.

Hoje, no início da sua intervenção no Palácio Presidencial, em nome do povo português, o chefe de Estado quis "prestar uma homenagem à corajosa resiliência do povo grego durante uma crise económica e financeira que a todos afetou de forma tão profunda".

No final, com Prokopios Pavlopoulos ao seu lado, Marcelo Rebelo de Sousa disse-lhe que a Grécia sempre pôde contar com o povo português, "nos momentos mais difíceis, como pode contar agora, que esses momentos se avizinham do seu termo".

O Presidente da República expressou orgulho na "solidariedade que o povo português ao longo destes anos sempre demonstrou para com o papel da Grécia na crise migratória e de refugiados" e voltou a salientar que existe "um amplíssimo consenso político" sobre esta matéria em Portugal.

Depois, defendeu que "todos, Estados-membros da União Europeia, instituições nacionais e sociedade civil" têm de estar à altura dos valores do projeto europeu, "a justiça, a solidariedade, o Estado de direito democrático, a defesa dos direitos humanos, a salvaguarda da dignidade da pessoa".

Prokopios Pavlopoulos, de 67 anos, é membro do partido conservador Nova Democracia e foi eleito pelo parlamento grego para um mandato de cinco anos que se iniciou em 13 de março de 2015.

Os dois chefes de Estado têm "uma amizade já antiga", como salientou na segunda-feira o Presidente português, à chegada a Atenas: "Ambos professores de direito constitucional, ambos colegas no grupo europeu de direito público, conhecidos há muito, amigos há muito".

Hoje, Marcelo Rebelo de Sousa referiu-se novamente a essa "longuíssima e profunda amizade" e elogiou "a inteligência, a sabedoria, a sensatez, a permanente abertura ao mundo, a vivência humanista" de Pavlopoulos.

O Presidente da República disse que esta visita de Estado marca "uma constância" nas relações bilaterais e que se se sente em casa na Grécia: "É o sol, é o céu, é a hospitalidade, é o calor, é a alma, é a cultura, são as raízes".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.