Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 23º

Edição

"O herói que teve 'razão antes de tempo' foi Álvaro Santos Pereira"

A “pompa e titulatura tornava ridículos" os governantes, defende o dirigente do Partido Livre, elogiando o exemplo de Álvaro Santos Pereira.

"O herói que teve 'razão antes de tempo' foi Álvaro Santos Pereira"

Num texto que intitula 'Morte aos doutores!', Rui Tavares aplaude a ausência dos títulos académicos dos novos ministros e secretários de Estado nas notícias que tomada de posse do novo Governo.

O líder do partido Livre diz, neste artigo que hoje assina no jornal Público, que podemos estar perante “uma revolução”, não só pela opção de não se recorrerem a estes títulos como também por tal “não ter sido notado”.

“Pode estar em vias de normalização o tratamento igualitário e republicano pelo nome próprio” dos membros do Governo, já que, “em vez de enobrecer os futuros governantes, a pompa e titulatura tornava-os ridículos.”

“O herói que teve ‘razão antes de tempo’ nesta história foi o ex-ministro da Economia do antepenúltimo Governo, Álvaro Santos Pereira, cuja insistência em ser tratado somente por ‘Álvaro’ lhe valeu na altura uma risada geral”, apontou o dirigente.

Para Rui Tavares, o uso de títulos académicos apenas “servia como forma de distinção para uma elite que, ao invés de puxar a maioria do país para cima, o empurrava para baixo”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório