Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
22º
MIN 13º MÁX 25º

Mais um secretário de Estado com currículo polémico

Depois do caso Franquelim Alves, também o recém-nomeado secretário de Estado do Desenvolvimento Rural, Francisco Gomes da Silva (terceiro a contar da esquerda na fotografia), apresenta um percurso profissional duvidoso. O responsável era coordenador de uma firma de projectos agrícolas ao mesmo tempo que era assessor da ministra da Agricultura, Assunção Cristas, denuncia o jornal Público, de acordo com informações que constam no Portal do Governo.

Mais um secretário de Estado com currículo polémico
Notícias ao Minuto

09:19 - 08/02/13 por Notícias Ao Minuto

Política Governo

Os casos polémicos relativamente aos currículos dos novos titulares nomeados para o Governo multiplicam-se. Ao mesmo tempo que o secretário de Estado do Empreendedorismo, Franquelim Alves, continua a ser ‘atacado’ em virtude do seu percurso profissional, surge agora mais um responsável cujo desempenho de actividades em simultâneo levanta suspeitas, pela incompatibilidade que lhe está associada.

Trata-se do secretário de Estado do Desenvolvimento Rural, Francisco Gomes da Silva, que, segundo indica o currículo patente no Portal do Governo, em 2011 e 2012 coordenava a Agroges, uma firma de projectos agrícolas, enquanto era também assessor da ministra da Agricultura, Assunção Cristas.

O documento disponível na Internet reporta-se apenas às funções que Gomes da Silva desempenhou na Agroges, ocultando que o responsável foi um dos seus principais sócios até ao Verão de 2011, por sinal, data em que começou a trabalhar no gabinete da ministra da Agricultura, cedendo a sua quota na empresa a uma das outras sócias, indica o Público.

Entretanto, o Ministério liderado por Assunção Cristas desmentiu esta informação, esclarecendo, através de um email enviado ao Público, que que, "durante o período em que foi assessor da ministra", entre 1 de Setembro de 2011 e 30 de Junho de 2012, Francisco Gomes da Silva "suspendeu todas as suas actividades profissionais com excepção de docente universitário no ISA [Instituto Superior de Agronomia]".

O gabinete ministerial acrescenta ainda que o agora secretário de Estado "colaborou com a Agroges até ao dia 31 de Julho de 2011 e retomou essa actividade em Julho de 2012", no mês seguinte àquele em que cessou as funções de assessor.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório