Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 24º

Programa para a Saúde? "O que temos é um avanço na privatização do SNS"

Para a socialista Alexandra Leitão, o programa trata-se de uma "mão cheia de nada", mas "o que aparece concretizado" é motivo de preocupação por apontar para a "privatização".

Programa para a Saúde? "O que temos é um avanço na privatização do SNS"
Notícias ao Minuto

16:58 - 29/05/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Política Alexandra Leitão

A líder parlamentar do Partido Socialista (PS), Alexandra Leitão, afirmou que o programa de emergência para a Saúde, aprovada esta quarta-feira em Conselho de Ministros, é um "avanço na privatização do Serviço Nacional da Saúde (SNS)".

"Temos um conjunto de objetivos e de intenções pouco densificados ou nada concretizados. E naquilo que está um pouco mais concretizado também se verifica e vem-se confirmar o que temíamos: o que temos é um avanço na privatização do Serviço Nacional de Saúde", disse, em declarações aos jornalistas, na Assembleia da República.

A socialista acusou ainda o Governo da Aliança Democrática (AD) de "não dar respostas" às medidas apresentadas, como a redução do tempo das listas de espera dos doentes oncológicos e a atribuição de um médico de família por cidadão.

"Mas onde encontramos resposta, encontramos resposta claramente na privatização", atirou.

"Colocar os privados e o setor social dentro do SNS? Não sabemos o que isso é, mas tememos que seja mesmo descapitalizar e privatizar o SNS", acrescentou, referindo-se à declaração do primeiro-ministro, Luís Montenegro, que afirmou que o Governo "vai, em regime de complementaridade, contar com os setores social e privado para, dentro da função e missão do SNS, dar uma resposta aos cidadãos".

"Assistimos ao mesmo no que respeita ao reaparecimento das unidades de saúde familiares modelo C, que são privatizadas para grupos de privados. Há, portanto, duas linhas constantes neste programa do Governo: Ou meros objetivos em que se desconhece como poderão ser alcançados; ou uma linha clara de privatização do SNS", sustentou a antiga ministra socialista.

Sobre o primeiro-ministro ter afirmado que o programa prevê esgotar a capacidade do SNS até ao limite, Alexandra Leitão questionou: "Será que os nossos profissionais de saúde trabalham tão pouco que ainda podem trabalhar mais? É isso esgotar a capacidade do SNS?"

Para a socialista, o programa trata-se de uma "mão cheia de nada", mas "o que aparece concretizado" é motivo de preocupação por apontar para a "privatização".

[Notícia atualizada às 17h21]

Leia Também: Ordem dos Médicos: "Governo apontou SNS como a sua principal prioridade"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório