Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 24º

Gémeas? Ministra da Justiça será ouvida sobre atribuição de nacionalidade

PS, PSD, IL e Chega aprovaram hoje um requerimento para ouvir no parlamento a ministra da Justiça, Catarina Sarmento e Castro, sobre o processo de atribuição de nacionalidade portuguesa às duas gémeas luso-brasileiras tratadas no hospital Santa Maria.

Gémeas? Ministra da Justiça será ouvida sobre atribuição de nacionalidade
Notícias ao Minuto

11:54 - 03/01/24 por Lusa

Política Caso gémeas

O requerimento, apresentado pelo Chega, foi aprovado por todos os partidos presentes na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias no momento da votação.

No debate da iniciativa, o deputado do Chega Bruno Nunes argumentou que a Assembleia da República é o local adequado para que a governante dê explicações sobre este caso, "e não através da imprensa".

Pelo PS, o deputado Pedro Delgado Alves afirmou que "tratando-se de matéria que se enquadra no âmbito das competências de fiscalização do parlamento, sendo perante a comissão que um membro do Governo presta contas, e sendo até de utilidade que possam ser prestados esclarecimentos se dúvidas subsistem sobre a matéria", os socialistas não se iriam opor à provação do requerimento.

A deputada social-democrata Ofélia Ramos considerou que "tudo o que seja apurar a verdade dos factos faz sentido".

Uma vez que a Assembleia da República vai ser dissolvida em 15 de janeiro, daqui a menos de duas semanas, o presidente da comissão, o social-democrata Fernando Negrão, observou: "Vamos fazer os possíveis para fazer a audição uma tarde destas".

O caso das duas gémeas residentes no Brasil que adquiriram nacionalidade portuguesa e receberam em Portugal, em 2020, o medicamento Zolgensma, com um custo total de quatro milhões de euros, foi divulgado pela TVI, em novembro, e está a ser investigado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS).

Uma auditoria interna do Hospital Santa Maria concluiu que a marcação de uma primeira consulta hospitalar pela Secretaria de Estado da Saúde foi a única exceção ao cumprimento das regras neste caso.

[Notícia atualizada às 12h00]

Leia Também: Medicamento para gémeas? Infarmed não sofreu pressão "seja de quem for"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório