Meteorologia

  • 14 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 25º

Lista de IVA 0% já chegou à AR. Inclui legumes, carne e peixe fresco

A proposta de lei do Governo que isenta de IVA uma lista de produtos alimentares foi hoje enviada para a Assembleia da República, com o diploma a detalhar que a medida inclui legumes, carne e peixe nos estados fresco, refrigerado e congelado.

Lista de IVA 0% já chegou à AR. Inclui legumes, carne e peixe fresco
Notícias ao Minuto

14:31 - 28/03/23 por Lusa

Política IVA Zero

O cabaz, que terá agora de ser legislado em sede parlamentar, indica a tipologia de produtos abrangida no âmbito das diversas categorias, precisando, por exemplo, que ficam com IVA a 0% os queijos, os iogurtes, incluindo os pasteurizados, bem como a carne e miudezas comestíveis, frescas ou congeladas de frango, peru, porco e vaca.

No caso do peixe, além das modalidades fresco (vivo ou morto), refrigerado e congelado, estão ainda contemplados os secos e salgados ou em salmoura, tratando-se de bacalhau, sardinha, pescada, carapau, dourada e cavala.

A proposta excluí, todavia, deste cabaz o peixe fumado ou em conserva, com exceção do atum em conserva.

Ainda no domínio dos laticínios, também irão beneficiar de IVA 0% o "leite de vaca em natureza, esterilizado, pasteurizado, ultrapasteurizado, em blocos, em pó ou granulado".

A lista divulgada na segunda-feira após a assinatura do pacto tripartido entre o Governo e os setores da produção e da distribuição alimentar já adiantava que o arroz e as massas estavam contemplados, sendo que a proposta agora enviada ao parlamento refere que entram no cabaz as massas alimentícias e pastas secas similares, excluindo as recheadas, e o arroz em película, branqueado, polido, glaciado, estufado, convertido em trincas.

Já na categoria dos "legumes e produtos hortícolas frescos ou refrigerados, secos, desidratados ou congelados, ainda que previamente cozidos", incluem-se a cebola, tomate, couve-flor, alface, brócolos, cenoura, curgete, alho francês, abóbora, grelos, couve portuguesa, espinafres, nabo e ervilhas.

Os consumidores vão ainda beneficiar de isenção de IVA na compra de maçãs, peras, laranjas, bananas e melão, desde que estas frutas estejam "no estado natural", bem como as seguintes "leguminosas em estado seco: feijão vermelho; feijão frade; grão-de-bico".

O diploma, divulgado hoje no 'site' do parlamento depois de ter sido aprovado esta segunda-feira pelo Conselho de Ministros, confirma também que esta isenção confere direito à dedução (taxa zero) do IVA, sendo aplicável de forma transitória de abril até outubro.

Depois de aprovada pela Assembleia da República e promulgada pelo Presidente da República, o retalho e distribuição alimentar disporá de 15 dias para refletir esta isenção do IVA nos preços de venda ao público, após a publicação em Diário da República.

[Notícia atualizada às 15h32]

Leia Também: Cabaz 'zero IVA'? PAN diz que é uma "medida que peca por tardia"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório