Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 38º

"É padrão do Governo só reagir quando os factos começam a ser falados"

Manuela Ferreira Leite comentou as palavras do ministro da Economia sobre a especulação de preços.

"É padrão do Governo só reagir quando os factos começam a ser falados"
Notícias ao Minuto

09:16 - 10/03/23 por Notícias ao Minuto

Política Manuela Ferreira Leite

Manuela Ferreira Leite analisou, na noite de quinta-feira, no seu espaço de comentário semanal na CNN Portugal, o anúncio do ministro da Economia sobre a "grande operação" da ASAE nos super e hipermercados, devido à especulação de preços.

Para a antiga ministra das Finanças, "é evidente" que "ninguém pode defender" medidas especulativas e que "todos temos de as criticar ou devemos criticar". O que a deixa "perplexa" é o facto de o Governo só agora ter reagido perante algo que já se falava há meses.

"A única coisa que me deixa perplexa, não me deixa muito perplexa porque é mais ou menos o padrão de funcionamento do Governo, é que só reage perante os factos. É impossível que, de acordo com a evolução da receita fiscal, o Governo não tivesse já de algum tempo, há uns meses, no mínimo, a verdadeira perceção de que havia uma receita fiscal resultante dos impostos indiretos, que incidem sobre os preços", atira, acrescentando que "essas receitas fiscais são todas possíveis de detetar através das estatísticas e das informações que tem a administração fiscal".

Dessa forma, defende a antiga governante social-democrata, "era evidente que o tipo de receita ou o nível de receitas que tem havido com origem nesses produtos era indicador de que há aqui alguma coisa que não estava em acordo com aquilo que era a inflação".

Perante isso, garante Manuela Ferreira Leite é "impossível" que a especulação "não tivesse a ser vista através da receita fiscal", contudo, o Governo só agora reagiu, tal como tem feito com outros assuntos.

"É um padrão de funcionamento do Governo, que reage perante os factos e quando eles começam a ser falados e não previamente para os prevenir. Como sabemos tem havido enormes manifestações sobre as chamadas 'contas certas'. Tem sido motivo de grande regozijo e, portanto, esse regozijo tem também origem na receita que entra nos cofres do Estado, não direi que ilegitimamente mas, pelo menos, moralmente criticável", realça.

De recordar que a ASAE instaurou, esta quinta-feira, 17 processos-crime por especulação de preços em supermercados e hipermercados, entre os 125 fiscalizados, detetando em bens alimentares diferenças de 39% entre o preço afixado e disponibilizado ao consumidor e o pago em caixa.

Leia Também: Preços: Costa Silva anuncia "grande operação" da ASAE em todo o país

Recomendados para si

;
Campo obrigatório