Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
36º
MIN 18º MÁX 37º

"Não dá para imaginar o desespero que se vive neste momento na Turquia"

Líder do PAN considerou que os "desastres naturais, os fenómenos climáticos extremos, as pandemias, entre tantos outros fatores que colocam a humanidade à prova, deveriam convocar a comunidade internacional para a cooperação e paz".

"Não dá para imaginar o desespero que se vive neste momento na Turquia"
Notícias ao Minuto

08:07 - 07/02/23 por Ema Gil Pires

Política PAN

A dirigente do PAN, Inês de Sousa Real, lamentou a perda de vidas humanas e a destruição causada pelo forte sismo que, na segunda-feira, impactou os territórios da Turquia e da Síria.

"Não dá sequer para imaginar o desespero que se vive neste momento na Turquia", apontou a líder do partido ecologista, numa publicação na rede social Twitter.

Inês de Sousa Real destacou ainda, a este propósito, que os "desastres naturais, os fenómenos climáticos extremos, as pandemias, entre tantos outros fatores que colocam a humanidade à prova, deveriam convocar a comunidade internacional para a cooperação e paz".

As declarações do principal rosto do PAN surgem na sequência do abalo de magnitude 7,8 que, na madrugada de segunda-feira, teve epicentro a 33 quilómetros da capital da província de Gaziantep, no sudeste da Turquia, nas proximidades da fronteira com a Síria.

A esse sismo seguiram-se dezenas de réplicas - uma delas, inclusive, de magnitude 7,6. De momento, contabilizam-se já mais de 4.800 mortos e, pelo menos, 19 mil feridos na sequência deste desastre natural.

Após ter conhecimento destes factos, a comunidade internacional uniu-se para demonstrar a sua solidariedade para com os países afetados, bem como para prestar apoio aos mesmos, ajudando-os a robustecer as equipas de resgate e prestando ajuda humanitária.

Leia Também: Sismo na Turquia. Biden garante a Erdogan "toda a ajuda necessária"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório