Meteorologia

  • 01 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Com críticas a Marcelo, Ana Gomes atira: "FIFA é antro de corrupção"

Ana Gomes usou o seu habitual espaço de comentário na televisão para comentar a polémica em torno do Campeonato do Mundo de futebol no Qatar.

Com críticas a Marcelo, Ana Gomes atira: "FIFA é antro de corrupção"

Ana Gomes apontou criticas à deslocação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ao Qatar, no âmbito do Mundial 2022, considerando que o discurso do chefe de Estado naquele país sobre direitos humanos deveria ter sido diferente. A antiga eurodeputada deixou ainda duras críticas à FIFA, referindo que o organismo é "um antro de corrupção".

No seu habitual espaço de comentário, na SIC Notícias, Ana Gomes começou por lembrar que os direitos humanos "são universais" e não se podem "esquecer onde quer que seja, no Qatar ou em Portugal".

"E não basta falar deles nos termos digamos em que, por exemplo, o Presidente da República foi falar no Qatar. Falou sobre direitos humanos em Portugal no Qatar, quando obviamente ali se punha era a questão dos direitos humanos no Qatar", apontou.

A comentadora considerou depois que o Mundial 2022 "está a chamar a atenção para os direitos humanos", e começa a fazer-se, "cada vez mais, a ligação entre direitos humanos e corrupção, e combate à corrupção".

"Devo ter sido das primeiras pessoas a dizer que era contra a ida de qualquer representante do Estado português [ao Qatar], agora vejo que estou bem acompanhada, por muita gente, e ainda bem", apontou.

"Penso que não é possível justificar estas idas, por exemplo, com a história de fazer esforços para obter a vinda do Mundial para Portugal (…) Sobretudo quando sabemos que a FIFA é um antro, um foco, de corrupção. E se isso implica de facto também fazer concessões em matéria de corrupção, bom, nós todos os portugueses vamos estar muito atentos - eu pelo meu lado estarei - em relação aos direitos humanos e em relação ao combate corrupção", vincou.

Ana Gomes sublinhou depois que em "Portugal também não há falta de questões de direitos humanos para que olhar", nomeadamente para as quais altos representantes do Estado deveriam ter "olhado há muito mais tempo".

Apontado a violência contra mulheres, naquele que é também um "combate" para todos os "homens", a antiga eurodeputada chegou depois à imigração, "que o nosso pais precisa como pão para a boca".

"Permitimos que as redes de tráfico de seres humanos explorem como escravos esses mesmo imigrantes que nós tanto precisamos", criticou, elogiando depois a ação da Polícia Judiciária que, na última semana, levou a cabo uma operação contra o tráfico humano no Alentejo, que culminou na detenção de mais de 30 pessoas.

"Tenho pena que o Presidente da República tenha ido ao Qatar e nunca tenha ido a Odemira", atirou.

Recorde-se que a competição de futebol que decorre no Qatar tem estado envolvida em polémica, com duras críticas à violação dos direitos humanos ou a discriminação das mulheres nesse país.

O Presidente da República assistiu, na última quinta-feira, à estreia da seleção portuguesa de futebol no Campeonato do Mundo, contra a seleção do Gana. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro irá assistir à partida contra o Uruguai e, na sexta-feira, o presidente da Assembleia da República vai estar presente no jogo contra a Coreia do Sul.

Leia Também: FIFA? Ana Gomes desafia Marcelo e Costa a usarem braçadeira LGBT

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório