Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 27º

Edição

Rio não espera azias eleitorais, mas admite que "ninguém resiste a tudo"

O presidente do PSD disse hoje não esperar azias eleitorais na noite eleitoral, mas admitiu que "ninguém resiste a tudo", numa conversa sobre suplementos vitamínicos a meio de uma arruada em Leiria.

Rio não espera azias eleitorais, mas admite que "ninguém resiste a tudo"
Notícias ao Minuto

20:13 - 17/09/21 por Lusa

Política PSD

A terceira e última arruada do dia aconteceu em Leiria, onde a direção nacional escolheu como candidato o vereador Álvaro Madureira contra as estruturas locais, mas a meio a chuva, que teima em não largar a caravana social-democrata, acelerou o passo da comitiva do PSD.

Ainda assim, houve tempo para entrar numa ervanária e para Rui Rio dar "uma consulta" aos jornalistas sobre os suplementos que considera mais essenciais, e aos quais que também recorre: magnésio, ómega 3, pílulas de alho, vitamina C, e, "o mais importante de tudo", vitamina D3 "que tem de ser tomada com a K2", para que a fixação do cálcio seja feita nos ossos, onde é mais necessária.

A comunicação social quis saber se também existiam remédios naturais contra as "azias eleitorais" e o líder do PSD teve resposta pronta: "Isso não sei, eu não vou ter azia nenhuma".

Receitas para o líder do PS, António Costa, também não passou, porque para isso precisava de "fazer análises" primeiro.

Questionado se as defesas contra os adversários internos vão continuar a funcionar depois de dia 26, ironizou que "pelo menos o sistema imunitário tem provado que está a funcionar".

"A tomar estas coisas todas e como esta programação toda, estou de boa saúde", brincou.

Ainda assim à pergunta se resistiria a tudo, admitiu que não, embora mantendo a conversa no âmbito da saúde: "Ninguém resiste a tudo, se não éramos eternos".

No final da ação de rua, Rio fez uma curta intervenção a partir do carro palco do PSD, avisando que iria ser "muito breve" por respeito às dezenas de pessoas à chuva, reiterando que espera "reduzir substancialmente" a diferença entre as 161 câmaras do PS e as 98 do PS.

"Para isso, fazemos diferente: é não prometer aquilo que não podemos cumprir. É este comportamento que acredito que vai dar os seus frutos, as pessoas vão perceber que nós somos diferentes, queremos ser diferentes e estamos crentes que o povo português vai premiar essa diferença, essa seriedade e sinceridade", apelou.

Em Leiria, o presidente do PSD considerou que o partido pode ter uma "oportunidade acrescida" de vitória, uma vez que o candidato do PS não foi o que venceu as duas últimas eleições.

Além de Álvaro Madureira concorrem pelo PSD o presidente da Câmara, Gonçalo Lopes (PS), Pedro Machado (PAN), Sérgio Silva (CDU), Luís Paulo Fernandes (Chega), Marcos Ramos (Iniciativa Liberal), Luís Miguel Silva (BE), Fábio Seguro Joaquim (CDS-PP/MPT) e Filipe Honório (Livre).

Nas últimas eleições autárquicas, em 2017, o PS manteve a liderança da Câmara de Leiria, conquistando oito mandatos, enquanto o PSD obteve três.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório