Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2021
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 20º

Edição

Autárquicas: CDS aponta para início de março assinatura de acordo com PSD

O presidente do CDS-PP apontou esta terça-feira para o início de março a assinatura do acordo-quadro com o PSD para as eleições autárquicas, considerando que as negociações estão a decorrer de forma "harmoniosa, coordenada e articulada".

Autárquicas: CDS aponta para início de março assinatura de acordo com PSD

Em declarações aos jornalistas na sede do partido, em Lisboa, Francisco Rodrigues dos Santos foi questionado sobre o acordo autárquico anunciado pelos dois partidos no final de janeiro e afirmou que "as negociações estão a decorrer de forma institucional entre as direções dos dois partidos".

"Estão a funcionar de forma harmoniosa, coordenada e articulada, e nós contamos no início do mês de março estar em condições de assinar publicamente este acordo-quadro entre o CDS e o PSD", referiu o líder centrista à margem de uma audiência por videoconferência com o Presidente da República sobre a renovação do estado de emergência devido à pandemia de covid-19.

No final de janeiro, os presidentes do PSD e do CDS-PP anunciaram a assinatura, até meio de fevereiro, de um acordo-quadro para as autárquicas que exclui a possibilidade de coligações com o Chega.

Na altura, Rui Rio e Rodrigues dos Santos não quiseram referir-se a municípios concretos nem balizaram o número de coligações pré-eleitorais que esperam alcançar, que estará dependente da vontade das estruturas locais e da aceitação das direções nacionais.

"Estamos num ciclo de conversações privadas, mantidas de forma formal entre os dois partidos, e permito-me antever que tudo decorrerá de forma a que tenhamos um desfecho bastante positivo e que o centro-direita esteja em condições de poder apresentar candidaturas nos 308 municípios, capaz de derrotar o Partido Socialista nas próximas eleições autárquicas", salientou esta terça-feira Francisco Rodrigues dos Santos.

O presidente do CDS-PP explicou que "em teoria" o acordo "poderia até valer para 308 municípios, mas não será isso que acontecerá".

"Haverá concelhos em que o CDS e o PSD, muitos até, concorrerão de forma absolutamente autónoma", indicou o líder democrata-cristão, apontando que "será visto caso a caso".

Leia Também: PRR: CDS acusa Governo de prever "apenas uma migalha" para empresas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório