Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

"Tanta propaganda não disfarça o cinismo político"

O antigo primeiro-ministro, José Sócrates, escolheu este domingo para principal alvo de críticas, no habitual espaço de opinião que protagoniza na RTP1, o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, que este fim de semana foi reeleito líder do CDS, no âmbito do Congresso do partido, que decorreu em Oliveira do Bairro.

"Tanta propaganda não disfarça o cinismo político"

“Tanta propaganda não disfarça o cinismo político”. Grosso modo, foi desta forma que o ex-líder do executivo socialista, José Sócrates, sintetizou, em geral, o desempenho do vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, no congresso do partido, em que foi reeleito presidente, sendo que em particular se reportava aqui às justificações que apresentou para a sua “irrevogável demissão”.

Sócrates, que falava ontem na antena da RTP1, considera que Portas não sustentou por que, afinal, “ataca” reformados e funcionários públicos, quando sempre se assumiu como líder do “partido dos pensionistas”, não tendo justificado também o motivo pelo qual integra o Governo “que aumentou mais os impostos”, quando na oposição se posicionava enquanto presidente do “partido dos contribuintes”.

Por outro lado, e ainda sobre o congresso democrata-cristão, o socialista apontou baterias à forma como o líder centrista tratou os seus adversários internos, nomeadamente, Filipe Anacoreta Correia. “Foi tratado quase como um delinquente, como um inimigo interno”, ou como uma espécie de “quinta coluna do socialismo” dentro do CDS.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório