Meteorologia

  • 08 JULHO 2020
Tempo
28º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Covid-19: PCP concorda com medidas do Governo, mas deixa avisos

 O PCP concorda com as medidas anunciadas hoje pelo Governo para o terceiro período nas escolas, mas alerta que o regresso às aulas no 11.º e 12.º anos deve ser condicionado, face à evolução da pandemia de covid-19.

Covid-19: PCP concorda com medidas do Governo, mas deixa avisos
Notícias ao Minuto

18:04 - 09/04/20 por Lusa

Política Covid-19

Jorge Pires, da comissão política do PCP, admitiu, numa conferência de imprensa por Skype, a partir da sede nacional do partido, em Lisboa, que existem algumas decisões do executivo em que há acordo, mas deixou "algumas chamadas de atenção".

A reabrirem-se em maio as escolas para os alunos do 11.º e 12.º anos do ensino secundário, como admitiu o primeiro-ministro, avisou Jorge Pires, essa decisão deve "ser precedida de uma avaliação rigorosa da situação por parte das autoridades de saúde" de modo a salvaguardar quem trabalha e estuda nas escolas e dar condições de igualdade aos alunos.

"Isso exige meios financeiros que permitam concretizar todas as medidas que contribuam, em primeira linha, para a prevenção e contenção do surto epidémico, designadamente medidas de higienização sanitária, reforço do número de trabalhadores docentes e não docentes e redução do número de alunos por turma, mantendo a ligação ao professor inicial", disse o dirigente comunista.

Para o PCP, é também necessário um "investimento nas soluções que, no âmbito da educação, permitam o prosseguimento do percurso escolar", em particular para os alunos "que pretendem continuar os seus estudos" no ensino superior.

O regresso às aulas "é desejável" para os alunos do 11.º e 12.º ano, mas sem serem cumpridas estas condições, "seria negativo" que se concretizasse, concluiu.  

Apesar de ser "aceitável, no quadro do surto epidémico", a opção pelo "ensino à distância" com o "objetivo de manter num espaço de tempo mais ou menos longo a ligação de mais de um milhão de alunos às escolas e aos seus professores", já "não é admissível" transformar "a exceção em regra", disse Jorge Pires.

E, alertou, "é necessário" assegurar que "todos os estudantes estão, de facto, em condições de igualdade".

O dirigente comunista chamou ainda a atenção para o facto de existirem falhas no acesso de alunos e seus familiares a meios para o ensino à distância, que tem vindo a ser adotado desde meados de março, com o fim das aulas presenciais, decretado pelo Governo.

"Muitos alunos não têm participado por diversas razões, estimando-se que 25% não tenha computadores e/ou ligação à internet em casa, e muitos que partilham computadores com outros elementos do agregado familiar", sublinhou.

E o Governo "deve tomar as medidas necessárias para garantir os equipamentos e o acesso à internet a todos os alunos que deles necessitam, devendo ser assegurada a internet gratuita a todos os estudantes", acrescentou.

O primeiro-ministro anunciou hoje que, até ao 9.º ano, todo o terceiro período prosseguirá com ensino à distância, com avaliação, mas sem provas de aferição, mantendo-se os apoios às famílias com filhos menores de 12 anos.

No ensino secundário ainda poderá haver aulas presenciais no terceiro período, sendo o calendário de exames adiado e só abrangendo os exames específicos para acesso ao Ensino Superior.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 89 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 409 mortes, mais 29 do que na véspera (+7,6%), e 13.956 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 815 em relação a quarta-feira (+6,2%).

O país encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado no dia 02 de abril na Assembleia da República.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório