Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Rio alerta PSD para "divórcio entre a sociedade portuguesa e os partidos"

O presidente do PSD, Rui Rio, disse esta segunda-feira, em Paredes, no distrito do Porto, haver "um divórcio entre a sociedade e os partidos", defendendo que só uma maior "abertura" das estruturas às "pessoas" pode inverter a situação.

Rio alerta PSD para "divórcio entre a sociedade portuguesa e os partidos"
Notícias ao Minuto

23:33 - 09/12/19 por Lusa

Política PSD

"Há um claro divórcio entre a sociedade portuguesa e os partidos políticos, entre os quais o PSD. Temos de assumir essa verdade e não enfiar a cabeça na areia" afirmou, acrescentando: "Temos de trazer a sociedade para o partido".

Falando num encontro com militantes, na qualidade de candidato à liderança nacional do PSD, Rui Rio disse que a promoção de uma maior abertura à sociedade é uma das três prioridades da sua proposta aos militantes.

"Nenhum partido escapa à fragmentação se não fizer a aproximação à sociedade", reforçou, enquanto defendia a importância de o Conselho Estratégico Nacional estender a sua ação a todo o país, o que, admitiu, ainda não foi possível realizar.

A segunda linha de força, referiu o líder social-democrata, é trabalhar para recuperar a implantação do partido ao nível autárquico, condição que considerou essencial para o PSD reforçar a sua importância no contexto partidário e evitar a fragmentação dos votos que dificultam as soluções de governação, como aconteceu em Espanha, lembrou.

A terceira ideia reforçada pelo presidente do partido, num discurso virado para dentro do PSD, mas sem referência direta aos adversários, é o trabalho de "oposição credível" que disse querer continuar a realizar.

Rui Rio criticou a "oposição do bota-abaixo, como nas massas associativas dos clubes", insistindo na necessidade de uma "oposição construtiva" baseada "no conteúdo das propostas dos outros".

"Temos de ser capazes de criticar, denunciar, que é o mais fácil, obrigar o Governo a fazer bem o que está mal e apresentar alternativas", afirmou.

Para o dirigente social-democrata, esse será o caminho para o PSD "cimentar" junto do eleitorado, a sua posição e "estar em condições de governar e fazer melhor que o PS".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório