Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Jerónimo frisa que passes de transportes mais baratos foram obra da CDU

O secretário-geral comunista vincou hoje o papel de PCP e "Os Verdes" na redução dos preços dos passes dos transportes públicos, numa sessão pública com trabalhadores das empresas do setor, na estação de comboios de Santa Apolónia, Lisboa.

Jerónimo frisa que passes de transportes mais baratos foram obra da CDU
Notícias ao Minuto

12:00 - 23/09/19 por Lusa

Política Legislativas

"Pela nossa iniciativa, conseguimos trazer o PS, na área metropolitana de Lisboa e no Governo, até uma antiga e estruturante proposta do PCP e da CDU: o alargamento do passe social intermodal a toda a área metropolitana, a todos os operadores e a todas as carreiras, com uma significativa redução tarifária", congratulou-se Jerónimo de Sousa.

Segundo o líder comunista, "desde 1997 que o PCP e a CDU vinham apresentando esta proposta, sucessivamente chumbada na Assembleia da República, como por exemplo em 2016, onde PS, PSD e CDS, com a abstenção do BE, a voltaram a chumbar".

"O impacto do alargamento do passe é tão grande que todos procuram agora assumir a sua paternidade. Mas a realidade é que apenas um partido, o PCP, a CDU, colocou no seu programa eleitoral de 2015 a proposta de alargamento do passe social intermodal", sublinhou.

Para Jerónimo de Sousa, "é preciso avançar mais, particularmente no que respeita à oferta [de transportes]".

"E aqui fizeram-se sentir as limitações do atual Governo, a sua submissão aos critérios impostos pela União Europeia, e o alinhamento de sempre do PS com os processos de liberalização", criticou, lamentando a "não contratação de trabalhadores", o "não investimento no material circulante e navegante" e o "não investimento na infraestrutura de transportes".

O secretário-geral do PCP lembrou que Portugal chegou a 2015 "com os transportes públicos profundamente degradados, por ação directa do governo PSD/CDS, que aumentou preços, reduziu a oferta, congelou investimentos, despediu trabalhadores e atacou direitos e remunerações, mas igualmente fruto dos sucessivos processos de liberalização, sucessivamente desenvolvidos por PS, PSD e CDS, em articulação com as políticas impostas a partir da União Europeia".

"Foi a luta dos trabalhadores, a par da iniciativa política da CDU, que permitiu derrotar as ditas inevitabilidades, e salvar empresas, direitos e remunerações. Iniciativa política do PCP e da CDU não apenas na criação de condições para afastar o PSD/CDS do Governo e para a tomada de posse de um Governo minoritário do PS, mas, igualmente, iniciativa política em torno de cada aspiração concreta", afirmou, louvando o trabalho dos deputados da CDU no parlamento.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório