Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2019
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 14º

Edição

BE aponta responsabilidades a Celeste Cardona nos empréstimos a Berardo

A primeira candidata do BE às europeias quer que, além da condecoração de Joe Berardo, seja devolvido o dinheiro e responsabilizado quem tomou as decisões sobre os empréstimos do banco público ao empresário, como Celeste Cardona, do CDS-PP.

BE aponta responsabilidades a Celeste Cardona nos empréstimos a Berardo
Notícias ao Minuto

19:37 - 15/05/19 por Lusa

Política Europeias

"Eu acho bem que seja retirada a condecoração a Joe Berardo, mas parece-me que Nuno Melo acha que retirar a condecoração e entregar a medalha é suficiente. Nós queremos que a medalha seja devolvida, mas queremos, sobretudo, que o dinheiro seja devolvido e que sejam responsabilizadas as pessoas que tomaram estas decisões", defendeu Marisa Matias, em declarações aos jornalistas, no final de uma visita à Fortaleza de Peniche, distrito de Leiria.

Segundo a eurodeputada bloquista, "Celeste Cardona, do CDS-PP, que foi nomeada por Durão Barroso - aliás, como Armando Vara, do PS - esteve direta e pessoalmente envolvida naquilo que foram as decisões de conceder 350 milhões de euros em empréstimos a Berardo", enquanto administradora da Caixa Geral de Depósitos, cargo que ocupou entre 2004 e 2008.

"Eu também gostava de saber qual é a opinião de Nuno Melo sobre o papel de Celeste Cardona, sobre o papel de Armando Vara, se acha que a sua camarada de partido deve ou não devolver, ela própria, a sua condecoração uma vez que foi condecorada pelo Presidente Cavaco Silva", desafiou, depois de Nuno Melo, cabeça de lista do CDS-PP, ter defendido na terça-feira que deveria ser retirada a condecoração de Joe Berardo, que "não merece ser comendador de coisa nenhuma".

"O que este caso mostra de forma muito evidente é que o bloco central de interesses é um bloco que sempre incluiu o CDS, mesmo que agora Nuno Melo queira ficar fora da fotografia", apontou Marisa Matias.

A cabeça de lista do BE fez questão de sublinhar que esta "não é uma questão pessoal", mas sim "uma questão verdadeiramente política".

"Porque estamos a debater a memória e é importante ter a memória de que o CDS esteve sempre ao lado de quem quis que não houvesse regulação para o sistema financeiro", justificou.

A questão política, na perspetiva de Marisa Matias, é saber "quem foram os responsáveis, que essas pessoas sejam responsabilizadas e que o dinheiro seja devolvido".

"Infelizmente nós conseguimos associar a este bloco central de interesses sempre o PS, o PSD, mas também o CDS e a prova está no facto de Celeste Cardona, do CDS, ter sido uma das pessoas que decidiu o empréstimo a Joe Berardo", insistiu.

Assim, o BE quer a "devolução do dinheiro" porque "não basta a medalha, embora seja bom que esta seja retirada.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório