Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

"António, tive uma ideia". E assim o antigo Ministério passa a alojamento

O primeiro-ministro esteve, esta segunda-feira, na cerimónia de apresentação do Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior que decorreu em Lisboa.

"António, tive uma ideia". E assim o antigo Ministério passa a alojamento

"Oh António, tive uma ideia". Terá sido desta forma que o ministro da Educação abordou o primeiro-ministro, “há cerca de um ano”, no início de uma reunião do Conselho de Ministros para lhe falar do alojamento para os estudantes universitários.

O episódio foi contado esta segunda-feira por António Costa que discursou na cerimónia de apresentação do Plano Nacional de Alojamento para o Ensino Superior.

“E se em vez de vendermos o prédio da Avenida 5 de Outubro o transformássemos numa residência universitária?”, acrescentou Tiago Brandão Rodrigues citado pelo Chefe do Executivo.

António Costa, lembrou, considerou esta uma “ideia fora da caixa, mas que se encaixa naquilo que têm de ser as nossas prioridades”, que passa por garantir que os estudantes tenham acesso à educação, sejam eles jovens ou seniores, pois o “conhecimento é a base da inovação e para investir no conhecimento temos de investir na educação”.

Assim, perante uma plateia composta pelos ministros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, da Educação, Tiago Brandão Rodrigues (que tem também a tutela da Juventude), e das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, bem como do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, António Costa deu os “parabéns” a todos os que estão envolvidos e empenhados neste plano de alojamento para os estudantes do Ensino Superior.

Este plano, recorde-se, prevê uma duplicação do número de camas a preços acessíveis para estudantes universitários deslocados. Este aumento deverá ocorrer ao longo da próxima década.

Segundo a agência Lusa, o Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior  vai chegar a 42 concelhos e prevê que, nos próximos quatro anos, sejam disponibilizadas mais 11.500 camas para estudantes das universidades e dos institutos politécnicos que estejam deslocados de casa, lembrou hoje o secretário de Estado do Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira, sublinhando que dentro de 10 anos os estudantes terão 30 mil camas a preços mais acessíveis.

Um dos 263 imóveis que serão requalificados até 2023 é o histórico edifício no Ministério da Educação, na Avenida 5 de Outubro, em Lisboa, que hoje foi simbolicamente entregue aos responsáveis pelo PNAES.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório