Meteorologia

  • 16 NOVEMBRO 2018
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

"Como não havia Joana Marques Vidal de ser aplaudida pela Direita?"

Alfredo Barroso recorda o arquivamento e a não reabertura do processo relativo à Tecnoforma para atirar farpas à antiga procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal.

"Como não havia Joana Marques Vidal de ser aplaudida pela Direita?"
Notícias ao Minuto

08:20 - 22/10/18 por Filipa Matias Pereira 

Política Alfredo Barroso

O processo relativo à Tecnoforma, que envolvia Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas, “não foi reaberto”, recorda Alfredo Barroso na sua página oficial de Facebook. Na altura, salienta ainda o socialista, a Procuradoria-Geral da República era gerida por Joana Marques Vidal, que cedeu recentemente o lugar no Palácio Palmela a Lucília Gago.

O também fundador do Partido Socialista aproveita ainda a oportunidade para recordar que a decisão de não reabertura do processo Tecnoforma foi mantida apesar de a “Comissão Europeia ter concluído que houve fraude na gestão de fundos comunitários”.

Ora, o “Estado português não foi penalizado e a Tecnoforma não teve, por isso mesmo, que devolver 6,8 milhões de euros de fundos comunitários que terá recebido fraudulentamente”, frisa. 

Perante este cenário, o ex-governante lança a questão: “Como é que Joana Marques Vidal não havia de ser vibrantemente aplaudida pelos dois partidos de Direita, PPD-PSD e CDS-PP, e estes não haviam de protestar raivosamente contra a sua não recondução no cargo, digam-me lá?!”

Saliente-se ainda que o Ministério Público arquivou caso que envolvia o ex-primeiro-ministro e o ex-Secretário de Estado do PSD por suspeitas de corrupção, abuso de poder, participação económica e prevaricação através da Tecnoforma.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório